Fenajufe - Trabalhadores pressionam. Maia articula a favor da reforma. Mas votação na CCJ pode ficar para a próxima semana

Trabalhadores pressionam. Maia articula a favor da reforma. Mas votação na CCJ pode ficar para a próxima semana

Sessão da CCJ continua e governo busca construir votação da admissibilidade ainda para esta quarta-feira.

Apesar dos esforços da ala governista para acelerar o andamento dos trabalhos na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a votação pela admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência – PEC 6/2019 deve ficar para a próxima semana. O recuo é mais uma vitória do esforço conjunto dos trabalhadores – tanto da iniciativa privada quanto do serviço público - entidades sindicais, oposição no Congresso, que seguem com a sensibilização dos parlamentares.

A discussão da Previdência começou somente nesta terça (16) depois que deputados da oposição e do Centrão se uniram na segunda (15), e colocaram a PEC do Orçamento impositivo como 1º item da pauta de votação - impondo a primeira derrota do dia ao governo. 

O presidente da CCJ da Câmara, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), ainda articula com deputados da base do governo uma redução no tempo de fala para que os trabalhos ocorram com celeridade. Francischini acredita numa sessão em torno de 30 horas e a intenção é que os parlamentares que defendem a reforma dispensem o pronunciamento.

Com pronunciamentos inscritos, a sessão da CCJ continua nesta terça-feira. Após intervenção de Maia na articulação a favor do governo, tendência, segundo afirmou o presidente do colegiado, é que haja tentativa de votação da admissibilidade da PEC ainda nesta quarta-feira, 16. A sessão pode ser acompanhada pelo link http://bit.ly/2DjuUhe. 

A Fenajufe segue mobilizada sensibilizando os deputados e senadores contra a nova Previdência. Na manhã de hoje, a coordenadora Elcimara Augusto e o coordenador Saulo Costa acompanharam a recepção aos congressistas no Aeroporto Internacional de Brasília e aproveitaram a oportunidade para denunciar os abusos da PEC 6/2019 que, se aprovada, privilegiará banqueiros em detrimento dos trabalhadores.  Na Câmara dos Deputados, o coordenador Adilson Rodrigues continua a articulação e os esforços para alinhar os próximos passos da luta contra a reforma.

Fonasefe

Nesta terça (16), o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) se reuniu na sede do ANDES e definiu as metas e o planejamento da mobilização contra a reforma da Previdência.

 

 

Raphael de Araújo, a serviço da Fenajufe
Fotos: Joana Darc Melo/Fenajufe
Capa: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados