Fenajufe - Contra reforma, deputados e senadores são recebidos com protesto em Brasília

Contra reforma, deputados e senadores são recebidos com protesto em Brasília

Trabalho de convencimento foi organizado pelo Fórum dos Servidores Públicos Federais – Fonasefe

Desde as primeiras horas da tarde da segunda-feira, 11, entidades integrantes do Fonasefe, capitaneadas pela Fenajufe, montaram recepção no Aeroporto Internacional de Brasília para trabalhar o convencimento sobre a destruição dos trabalhadores que representa a proposta de reforma da Previdência de Jair Bolsonaro. Com faixas e o tradicional “olho no olho”, dirigentes e servidores conversaram com congressistas que chegavam a Brasília para o início dos trabalhos da semana.

A proposta de reforma que tramita na Câmara dos Deputados é extremamente cruel com os trabalhadores braçais e mais pobres, as mulheres e aqueles que trabalham no campo. Ao ampliar o limite de idade a proposta desconsidera diferenças cruciais como tipo de atividade e índice de desenvolvimento humano nas diversas micro e macrorregiões do Brasil. Ao retirar direitos como o abono salarial pago anualmente a quem recebe até dois salários-mínimos e limitá-lo a quem recebe apenas um, a proposta torna-se risco para a atividade econômica no país.

Para os servidores públicos a crueldade também foi calculada e objetiva, além do desmonte do setor, desestimular futuros concursados, ampliando ainda mais as possibilidades de negócios para a iniciativa privada. E o pior, a reforma também representa confisco e rebaixamento de salários, ao aumentar a alíquota de contribuição do segmento. A PEC altera ainda a idade mínima para aposentadoria dos servidores e cria regras de transição que afastam cada vez mais o servidor da aposentadoria.

No primeiro dia de atividade, pela Fenajufe estiveram presentes os coordenadores Costa Neto (DF) – plantonista da semana – e Ronaldo das Virgens (RJ). Sindjus (DF), Sisejufe (RJ) e entidades como Mosap reforçaram a presença dos servidores no ato de recepção aos parlamentares.

Já nesta terça-feira, 12, mais uma vez as entidades recepcionaram os parlamentares. Novamente, munidos de faixas e com trabalho corpo-a-corpo, o servidores deixaram claro que longe de acabar com privilégios, a reforma agrava a situação econômica das famílias e penaliza os trabalhadores brasileiros.

O estado de mobilização é permanente e tende a ser intensificado com a tramitação da reforma na Câmara dos Deputados.

Frente Parlamentar

Nesta quarta-feira, 13, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social realiza mais uma reunião a partir das 14 horas, no Plenário 12 do Anexo 2 da Câmara dos Deputados. Esta é a quinta e última reunião preparatória para o lançamento da Frente que terá o seminário “PEC 06/19: O desmonte da Previdência Pública Solidária”.

Já no dia 20 de março acontece o relançamento oficial da Frente no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados.

Veja mais fotos a página da Federação no Facebook.