Fenajufe - Fenajufe reúne com o DG do STF e trata da abertura de negociações e MP 873

Fenajufe reúne com o DG do STF e trata da abertura de negociações e MP 873

Os coordenadores da Fenajufe Adilson Rodrigues e Costa Neto – que também é coordenador do Sindjus/DF – estiveram reunidos na tarde desta quarta-feira, 13, com o Diretor-Geral do STF, Eduardo Toledo. O objetivo foi solicitar agendamento de reunião para tratar da pauta de reivindicações da categoria, com destaque para a  instalação de Comissão Interdisciplinar. Instalada, a Comissão permitirá o aprofundamento da análise da pauta nacional dos servidores do PJU, ponto a ponto.

A partir daí, será possível a elaboração de propostas que construa a política salarial, manutenção e ampliação de direitos, bem como a melhoria das condições de trabalho, demanda já apresentada ao presidente do STF, ministro Dias Toffoli, em 2018. O atendimento das demandas foi reiterado na segunda-feira, 11, pelo coordenador Cristiano Moreira ao próprio Toffoli, quando da estada do ministro na sede do TRF-4, em Porto Alegre.

Vale destacar que as reivindicações apresentadas pela Fenajufe em 2018 (leia AQUI), permanecem sem resposta por parte da Administração do STF. Sobre o pedido de audiência, Eduardo Toledo comprometeu-se a confirmar um possível agendamento de reunião para a próxima semana.     

Aplicação da MP 873

Questionado pelos dirigentes sobre como o STF pretende encaminhar o repasse da mensalidade sindical no seu âmbito, o DG informou que o entendimento inicial do órgão será o de garantir às entidades,  o repasse a ser descontado em folha, dos servidores filiados. A flha do mês será fechada no sábado, 16. Porém, será estabelecida a cobrança do custo decorrente do processamento deste desconto, ainda a ser fixado, uma vez que a MP revogou o desconto sem ônus, no âmbito do serviço público.

Entrega da pauta conjunta dos federais

A Fenajufe está buscando agendamento com o presidente Dias Toffoli no próximo dia 20/03, para entrega da pauta de reivindicações conjunta dos servidores federais dos três poderes, que envolve a luta em defesa do direito de aposentadoria e data base, dentre vários outros itens prioritários.

Também é buscado o agendamento de audiência no Ministério da Economia e no Legislativo para entrega da pauta de reivindicações dos federais. A atividade faz parte do lançamento da Campanha Salarial Unificada 2019 dos federais e foi definida em reunião Ampliada realizada em fins de fevereiro em Brasília.