Nova Executiva realiza primeiro encontro e define operacionalidade da Fenajufe

Além das coordenações e dos responsáveis pelos coletivos, discussões estratégicas sobre atuação na defesa de direitos e prerrogativas já tiveram início. Mobilização irá requerer trabalho em conjunto com sindicatos da base


A nova composição da Diretoria Executiva da Fenajufe reuniu-se em Brasília, na sexta-feira, 10, momento em que definiu a sistemática de funcionamento da Federação e tomou medidas de caráter administrativo com o objetivo de operacionalizar a defesa dos direitos dos servidores e servidoras do PJU e MPU.

Estiveram presentes o(a)s coordenadores(a)s titulares Cristiano Bernardino Moreira, Edson Moraes Borowski, Elcimara Augusto de Souza, Engelberg Belém Pontes, Epitácio do Nascimento Sousa Júnior, Erlon Sampaio de Almeida, Fernando Assis de Freitas, Isaac Raymundo de Lima, José Aristeia Pereira, José Rodrigues Costa Neto, Leopoldo Donizete de Lima, Lucena Pacheco Martins, Ramiro Santana Moreno López, Roberto Policarpo Fagundes, Roniel de Andrade e Thiago Duarte Gonçalves. A coordenação dos trabalhos ficou a cargo de Cristiano Moreira e José Aristeia.

Do conjunto de suplentes, estiveram presentes Charles da Costa Bruxel, Evilásio da Silva Dantas, Fabiano dos Santos e Juscileide Maria Kliemaschewsk Rondon (em exercício). Ausências justificadas dos dirigentes Luis Cláudio dos Santos Correia, Ranulfo de Farias Maciel Filho e Ronaldo Almeida das Virgens. A coordenação da mesa ficou com os coordenadores gerais Cristiano Moreira e José Aristeia.

Da pauta discutida inicialmente chegou-se à composição da Diretoria Executiva (conheça AQUI os titulares pelas Coordenações) e à definição dos responsáveis pelos coletivos nacionais (veja AQUI). Também foi definida a escala de plantões a ser disponibilizada em breve no site da Fenajufe e as liberações para cumprimento do Mandato Classista, que serão apenas cinco, nesta gestão.

Campanha contra a Reforma da Previdência e Greve Geral em 14 de junho

Bandeira mais urgente no atual cenário de ataques a direitos dos servidores públicos, o combate à reforma da Previdência pretendida por Bolsonaro contará com campanha de mídia, com peças produzidas para veiculação on e off line. Ou seja, com foco nas redes sociais na internet, a campanha também será preparada para veiculação na mídia tradicional. As peças, após produzidas, serão disponibilizadas aos sindicatos. Foi deliberado orçamento específico e apontadas orientações para consecução da estratégia a ser trabalhada pela Comunicação da Fenajufe, junto à agência a ser definida.

Ainda como parte dos esforços contra a reforma, a Fenajufe reforçará orientação para que os sindicatos integrem os fóruns regionais contra a reforma da previdência onde já existam e busquem organizá-los onde ainda não estejam prontos.

O esforço conjunto entre a Federação e seus sindicatos filiados junto às demais organizações e representações dos trabalhadores e trabalhadoras, bem como movimentos sociais e demais entidades tem como objetivo a construção ada Greve Geral em 14 de junho - o #14J. A Fenajufe orienta os sindicatos à realização de assembleias gerais e setoriais para adesão, apoio, participação nos atos de rua, bem como na realização de palestras de esclarecimento a todos os segmentos, tanto do serviço público quanto da iniciativa privada.

Para o atingimento dos objetivos, o apoio à Greve Nacional da Educação, no 15 de maio, também receberá atenção especial e contará com esforços intensificados por parte da Fenajufe e dos sindicatos da base.

Quintos

Com o julgamento dos Embargos Declaratórios nos Embargos ao RE 638.115 -que trata da parcela dos Quintos/Décimos incorporados – marcado para 30 de maio, a Direção executiva apontou reforço no trabalho em defesa do benefício. Para isso, serão feitas visitas aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), com apoio da Assessoria Jurídica Nacional. Para a data do julgamento, a Fenajufe orienta aos sindicatos da base que organizem caravanas a Brasília. A presença das delegações na mobilização em defesa dos Quintos, é de extrema importância.

Comissão de Carreira do MPU

Foi definido ainda pela Direção Executiva a representação da Federação na Comissão de Carreira do MPU permanecerá inalterada, até que a atual etapa dos trabalhos seja concluída. Somente após a apresentação dos grupos de trabalho e o encaminhamento das deliberações acerca das deliberações é que novos integrantes serão indicados. A medida previne entraves ás discussões em curso e o consequente prejuízo para os servidores e servidoras da pasta.

Audiências

Para dar continuidade ao trabalho de defesa das pautas de interesse dos servidores(a)s, a Federação retomará as tratativas junto à presidência do STF para marcação de audiência com o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, antes mesmo do dia 30 de maio. O objetivo é discutir, além dos Quintos, a instalação da Comissão Interdisciplinar de Carreira.

Também foi definido pela solicitação de audiência com a presidente do TSE, ministra Rosa Weber. Também restou definido que na reunião de planejamento (leia abaixo) será dada prioridade à realização de encontros nacionais da Justiça do Trabalho e da Eleitoral.

Reunião de Planejamento

Outro ponto definido pelos dirigentes foi a data em que acontecerá a Reunião de Planejamento. Os dias escolhidos foram 6 e 7 de julho. Uma consultoria especializada na elaboração, gestão e execução de planejamentos estratégicos será contratada para orientar os trabalhos.

Na reunião de planejamento serão definidas ainda questões mais específicas, como a atuação da Fenajufe na defesa da alteração do nível de escolaridade para ingresso na carreira de Técnico Judiciário. Por sua complexidade, o tema requer planejamento específico para obtenção de maiores resultados.


Calendário de lutas

A Direção Executiva ratificou ainda o calendário de lutas aprovado no Congrejufe, com acréscimos, ficando assim distribuído:

- Segundas e terças-feiras: recepção dos parlamentares no aeroporto

- 15/5 – apoio à Greve Nacional da Educação

- 16/5 – reunião do Fonasefe

- 18/5 – envio de representante da Fenajufe para a Plenária Nacional Sindical e Popular em SP para preparar a greve geral contra a reforma da Previdência

- 30/5 – convocação de caravanas e representações dos estados para acompanhar o julgamento dos Quintos no STF

- 31/5 – data indicativa para debate sobre a reforma da Previdência

- 1º/6 a 12/6 - rodada nacional de assembleias nos estados para discutir e deliberar sobre a Greve Geral do dia 14/6.

- 14/6 – Greve Geral

 

Luciano Beregeno , da Fenajufe (texto e arte)
Fotos: Joana Darc Melo (Fenajufe)