Fenajufe - Fenajufe reúne-se com Anamatra para apresentar nova Direção Executiva e discutir pontos comuns na luta em defesa da JT

Fenajufe reúne-se com Anamatra para apresentar nova Direção Executiva e discutir pontos comuns na luta em defesa da JT

Coordenadores da Fenajufe estiveram reunidos no fim da tarde dessa terça-feira, 11, com a presidência da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho – Anamatra – com o objetivo de dar cumprimento à pauta institucional de aproximação das entidades.  Pela Fenajufe estiveram presentes os coordenadores Erlon Sampaio, Fernando Freitas e Roberto Policarpo.  A Anamatra esteve representada por sua presidente, a juíza Noemia Porto; pelo vice-presidente juiz Luiz Colussi e pela juíza do Trabalho Fabiane Ferreira, integrante da Comissão Legislativa da entidade.

Inicialmente o momento foi de apresentação entre as novas direções, empossadas recentemente: em 1º de maio a da Fenajufe e no 22 de maio, da Anamatra. O fortalecimento das relações institucionais entre as Entidades propiciará parceria e a atuação conjunta em pautas convergentes.

Foi conversado sobre o pleito de participação da Fenajufe e da Anamatra no grupo de trabalho que vai atualizar os estudos acerca da padronização organizacional e de pessoal dos Órgãos da Justiça do Trabalho (Ato CSJT.GP N° 92/2019).

O pedido Fenajufe foi formalizado em 24 de maio, durante reunião com o presidente do Tribunal, ministro Brito Pereira.

A Anamatra também tem solicitação neste sentido e foi firmado um entendimento que é fundamental que as duas Entidades atuem de forma conjunta para alcançar este objetivo.

Outro ponto que merece baste atenção para as entidades é o orçamento da Justiça do Trabalho.

A Fenajufe e Anamatra buscarão fazer um trabalho conjunto para minorar as dificuldades orçamentárias da pasta, principalmente após a Emenda Constitucional 95. As entidades entendem ser urgente e necessária a defesa do ramo trabalhista do Judiciário Federal, pois os ataques constantes visam não só enfraquecer a Justiça do Trabalho, mas também minar a proteção que ela proporciona aos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros.

Por fim, discutiu-se também a reforma da Previdência e o trabalho das entidades, dentro de suas bases de atuação e diretrizes estabelecidas por suas instâncias, para impedir os retrocessos e os danos que a proposta do governo representa. A Fenajufe expôs as preocupações quanto a reforma e seus efeitos, tanto para os servidores quanto para o conjunto da sociedade e levou à Associação dos Magistrados do Trabalho o esforço os Sindicatos Filados na construção da Greve Geral, já fortalecida por decisão do (aqui entram os sindicatos que já definiram pela Greve Geral)

Ficou acertado que as entidades farão novas reuniões para aprofundar os temas tratados e traçar estratégias comuns.

 

Fotos: Joana Darc Melo