Frente Parlamentar instalada hoje quer barrar sucateamento do serviço público

Frente Parlamentar instalada hoje quer barrar sucateamento do serviço público

Integrante do colegiado, Fenajufe e servidores do Judiciário e MPU dizem não ao desmonte do estado

É difícil encontrar na história recente do Brasil registros de tantos e cruéis achincalhes aos serviços públicos como nos últimos anos. Desde a aprovação da EC-95 em 2016, os serviços públicos se viram massacrados por todo tipo de ataque, sempre patrocinados por poderosos interesses econômicos de olho no lucro fácil com a transformação de empregos públicos em vagas terceirizadas.

Mais recentemente ainda na esteira da nefasta reforma da Previdência que pune o trabalhador – trabalhar mais tempo e aposentar-se com menos - o governo federal anunciou uma proposta de reforma administrativa congelando reajustes e concursos públicos, além do fim da estabilidade dos servidores públicos.

Para estabelecer um contraponto a esse cenário e com o objetivo de lutar para barrar o sucateamento dos serviços públicos e o enfraquecimento da cidadania, foi lançada oficialmente nesta terça-feira, 3, em Brasília, a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público. O ato aconteceu no salão nobre da Câmara dos Deputados e contou com a participação dos coordenadores Evilásio Dantas, Isaac Lima e Roniel Andrade, unidos a dirigentes sindicais da base do Judiciário Federal e Ministério Público da União.

Iniciativa do deputado federal Professor Israel Batista (PV/DF) em parceria com o Fonacate e diversas outras entidades que representam os servidores públicos, entre elas a Fenajufe, a Frente atuará promovendo debates, seminários e outros eventos com pautas focadas no funcionalismo e em defesa de um serviço público de qualidade.

O colegiado nasce para ser combativo. Segundo Israel Batista, “a Frente vai se meter em todos os assuntos que dizem respeito ao servidor público e vai atuar fortemente contra esse sucateamento”.

Ao se pronunciar pela Fenajufe, Isaac Lima alertou para o avançado processo de redução do estado e os prejuízos para a sociedade, que depende da atuação dos servidores para exercer a cidadania. O dirigente foi incisivo ao afirmar que os servidores do Judiciário federal e do Ministério Público da União dizemos não a essa política de sucateamento do Estado; dizemos não a essa política que busca vilanizar os servidores públicos”, apontou. Assista:

A Frente Parlamentar Mista conta com o apoio de mais de 200 entidades da sociedade civil organizada.

 

Luciano Beregeno, da Fenajufe
Fotos: Joana Darc Melo/Fenajufe