Com atuação articulada, Fenajufe e Sindicatos continuam pressão em Brasília na defesa dos serviços e servidores públicos

Com atuação articulada, Fenajufe e Sindicatos continuam pressão em Brasília na defesa dos serviços e servidores públicos

A semana de esforço concentrado em Brasília na defesa das pautas da categoria e do conjunto dos trabalhadores – tanto da iniciativa privada quanto do serviço público – continuou intensa nesta terça-feira, 24. Além dos sindicatos e dos dirigentes da Fenajufe que já estavam em Brasília desde as primeiras horas da manhã do dia anterior, outras delegações somaram forças e aumentaram a temperatura do parlamento, no corpo-a-corpo sobre os senadores.

Pela Fenajufe os coordenadores Costa Neto, Evilásio Dantas, Fabiano dos Santos, Fernando Freitas, Juscileide Kliemaschewsk, Lucena Pacheco Martins, Roberto Policarpo e Roniel Andrade trabalharam ao lado das representações do Sindjus (DF), Sindjufe (BA), Sinje (CE), Sintrajud (SP), Sitraemg (MG), Sisejufe (RJ), Sindjufe (MS), Sindijufe (MT), Sintrajufe (RS) e Sintrajurn (RN).

Com a suspensão das votações da reforma da Previdência anunciadas pela presidente da CCJ do Senado, Simone Tebet (MDB/MS), transferidas para a próxima semana, a pressão sobre os congressistas aumentou. Trabalhando na oportunidade surgida com o recado do Senado a Jair Bolsonaro – o freio na reforma e a trituragem do pacote anticrime de Sérgio Moro são recados sonoros pela operação da Polícia Federal no gabinete do senador Fernando Bezerra (MDB/PE) – o dia foi de aumentar o tom da defesa e cobrar posição dos senadores contra a PEC 6/2019.

No Senado, enquanto grupos faziam abordagens nos corredores e gabinetes, outros se desdobravam na cobertura das atividades oficiais programadas. E uma terceira frente também atuava no corpo-a-corpo no plenário da Câmara dos Deputados, onde sessão do Congresso Nacional acontecia para análise de vetos presidenciais – 18 na Lei de Abuso de Autoridade foram derrubados.

Quintos e data-base
Já do outro lado da Praça dos Três Poderes, ainda em trabalho articulado pela Fenajufe, os coordenadores Costa Neto e Roniel Andrade  - que também integram a Direção Executiva do Sindjus (DF) - continuavam a visitação aos gabinetes dos ministros para entrega de memoriais, com a argumentação em defesa da data-base (RE 565.089) e da manutenção dos quintos incorporados entre maio de 1998 e setembro de 2001 (RE 638.115), pautados para as sessões desta quarta-feira, 25, e quinta, 26, respectivamente. 

Petição virtual 

Pressione você também os ministros do STF pela manutenção do direito já reconhecido tanto por sentenças judiciais – transitadas em julgado ou não – e por via administrativa. Assine em http://bit.ly/2kn7GRh .

 

 

Luciano Beregeno, da Fenajufe
Fotos: arquivos pessoais