Semana de cobrança e pressão antes do 2º turno na Câmara dos Deputados

Semana de cobrança e pressão antes do 2º turno na Câmara dos Deputados

No próximo dia 6 de agosto os deputados voltarão à Câmara dos Deputados para iniciar a votação em 2º turno da reforma da Previdência de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes. Uma série de atividades (veja abaixo) já estão programadas para pressionar os deputados e, nesta semana, a mobilização conjunta da classe trabalhadora, entidades sindicais e oposição no Congresso Nacional precisa intensificar a campanha contra o desmonte da Previdência Social.

A orientação é ocupar os espaços e cobrar os parlamentares ainda em suas bases eleitorais - tendo em vista, também, o ano eleitoral que se aproxima e a pressão sobre aliados políticos, prefeitos, vereadores, deputados estaduais. Continuar com os trabalhados nos aeroportos, exibir cartazes dos que votaram 'sim' pela reforma e, assim, reforçar a insatisfação contra a PEC 6/2019.

Calendário de atividades (Fonasefe e Centrais Sindicais):

- 29 de julho a 2 de agosto – Semana Nacional de pressão sobre as bases eleitorais dos parlamentares.

- 5 a 9 de agosto – Semana de atividade em Brasília e nos estados buscando intensificar a pressão sobre deputados e senadores nos aeroportos - devendo nos aeroportos dos estados ser feito o bota-fora e, em Brasília, a recepção no aeroporto segunda à tarde e terça de manhã. No restante da semana, serão feitas atividades nos gabinetes buscando diálogo sobre os efeitos nefastos da reforma e solicitando o voto não à proposta.

- 5 de agosto – às 17 horas em frente ao Museu Nacional: incorporar o Ato Nacional Unificado “Saúde, Democracia e Direitos Sociais” promovido pelo Conselho Nacional de Saúde, no âmbito da 16ª Conferência Nacional de Saúde.

- 6 de agosto – às 14 horas Ato no anexo 2 da Câmara dos Deputados contra a reforma da previdência.

- 6 de agosto – Reunião do Jurídico em Brasília para debate sobre os projetos que atacam os servidores e suas organizações. Esta reunião foi agendada pelas assessorias devendo as entidades do FONASEFE garantirem os advogados e caso queiram um diretor da área.

- 13 de agosto – Dia Nacional de Mobilização, Paralisações e Greves em defesa da Educação, emprego e pela aposentadoria (contra a PEC 6/2019)

- 14 de agosto – Incorporar a Marcha das Margaridas e a Marcha das Mulheres Indígenas em Brasília.