No DF, servidores decidem encerrar greve e manter luta pela revisão salarial

Radio Fenajufe 2

No DF, servidores decidem encerrar greve e manter luta pela revisão salarial

A assembleia geral dos servidores do Judiciário e do Ministério Público do Distrito Federal, realizada nesta terça-feira (4/9), decidiu, por ampla maioria, encerrar a greve, que começou no dia 1º de agosto. A categoria permanece, entretanto, em “estado de greve”, e vai realizar atos públicos para garantir o cumprimento de acordos dos Poderes Judiciário e Executivo sobre o reajuste de salário.

Em clima tumultuado e com discussões acirradas, representantes da categoria tiveram 15 minutos para a defesa da continuidade da greve e outros 15 minutos para a defesa da proposta de suspensão, com três minutos para cada um dos debatedores. Mas, na avaliação do Sindjus-DF, o resultado foi tranquilo, com uma votação esmagadora pelo fim do movimento grevista.

A proposta de encerrar a greve foi votada junto com a decisão de realizar atos públicos no Congresso Nacional para a fiscalização e garantia do cumprimento do acordo entre Judiciário e Executivo.

“Nos últimos 35 dias de paralisação, conseguimos vencer a política do governo de reajuste zero. Nosso objetivo era muito maior, mas tivemos duas vitórias, e daqui para frente poderemos muito mais”, disse o coordenador geral do Sindjus-DF Jailton Assis.

Jailton ressaltou que a categoria será a única que terá 15% de reajuste em janeiro de 2013, além de outros 9% em 2014 e mais 9% em 2015.

O Sindjus-DF informa que as manifestações no Legislativo ainda não têm data marcada, mas começam no momento do chamado “esforço concentrado”, em que os parlamentares votam matérias antes das eleições de outubro.

Fonte: Sindjus-DF

Fotos: Joana Darc Melo/Fenajufe