Assembleia na Bahia decide suspender greve

Assembleia na Bahia decide suspender greve

Por decisão da assembleia geral realizada nesta quarta (05), a greve na Bahia foi suspensa. O Sindjufe-BA que o estado de greve será mantido, já que existem ainda grandes lutas a serem enfrentadas pela categoria contra a política do governo Dilma. O retorno ao trabalho será nesta quinta-feira (06).

Na assembleia, também foi elaborado um calendário de atividades que serão realizadas nos próximos dias, como o ato no TRE, na sexta-feira (07), às 15h, pois haverá a visita de Carmen Lúcia (presidente do TSE) ao Órgão. “É importante salientar que a categoria também recusou a proposta unilateral e imposta pelo STF, contida no PL 4363/2012”, afirma o sindicato.

Ainda segundo informações do Sindjufe-BA, a garra, a união e a força da categoria, especialmente dos servidores que ficaram mais fragilizados por terem sofrido represálias devido às participações nas greves, foram enaltecidas pelos participantes da assembleia, mostrando que a categoria foi forte e valente em um momento difícil e em meio às ameaças de retaliações.

Na assembleia geral, que, segundo o Sindjufe-BA, teve um grande número de participantes, foram dados informes nacionais e locais acerca da greve e das mobilizações em cada local de trabalho. A constatação de que o movimento grevista teve refluxo nos últimos dias, constando hoje apenas quatro estados na greve incluindo a Bahia, já era consenso para a maioria dos servidores e, após analisar a situação nos órgãos e no país, com apenas seis votos contrários decidiu-se suspender a greve e manter o estado de greve, devido às lutas que se virão para a categoria e o serviço público de um modo geral.

Os servidores devem retornar ao trabalho nesta quinta-feira (06) e participar de um ato no dia 7, às 15h, no TRE, onde a ministra e presidente do TSE, Carmen Lúcia estará presente para atividade no local.

É importante salientar que a categoria deve permanecer unida e mobilizada para as próximas atividades.

Negociações com as administrações dos órgãos

Os coordenadores do sindicato participaram nos últimos dias de reuniões com as administrações dos órgãos com o objetivo de negociar os dias parados na greve. No TRE, a princípio foi sugerido compensação hora a hora, mas, após debate com os coordenadores ficou acordado que haverá a atualização dos trabalhos.

Na Justiça Federal foi realizada reunião com a diretoria de RH e o sindicato aguarda um retorno da proposta de suspender a atual Portaria que reitera a compensação hora a hora. De acordo com o Sindjufe-BA, o diretor do Foro, juiz Federal Ávio Mozar José Ferraz de Novaes, teve uma postura mais compreensiva durante a reunião.

Já no TRT houve avanço significativo na proposta (veja matéria no link - http://www.sindjufeba.org.br/Noticias.aspx?id=3825).

Fonte: Sindjufe-BA