Sintrajufe/RS e outras entidades que compõem o Fórum em Defesa da Previdência protocolizam impeachment de Temer

 
Com grande repercussão no Salão Verde da Câmara dos Deputados, o Sintrajufe/RS, juntamente com outras entidades que compõem o Fórum Gaúcho em Defesa da Previdência, protocolizou na tarde desta terça-feira, 13, pedido de impeachment de Michel Temer (PMDB). 16 entidades assinaram o pedido, oficializado em Brasília pelos dirigentes Cristiano Moreira (Sintrajufe/RS), Rui Muniz (Assufrgs), Jorge Patrício (Sindisprev/RS), Alberto Ledur (Simpe/RS) e Davi Pio (Sindjus/RS). 
 

 
O pedido de impeachment foi protocolizado com apoio de diversos deputados. Glauber Braga (PSOL), Wellington Prado (PMB), Dionilso Marcon (PT), Alessandro Molon (Rede) e Henrique Fontana (PT) estiveram presentes na protocolização e nos momentos seguintes, quando as entidades sindicais falaram à imprensa no Salão Verde. O apoio dos deputados foi articulado pelos dirigentes sindicais desde o início do dia, quando chegaram à capital federal.  
 
 
A peça é o vigésimo pedido de impeachment contra Temer. A novidade principal é a inclusão no argumento do entendimento de que o decreto de Temer dando poder de polícia ao Exército tratou-se de um crime de resposabilidade. Além disso, as entidades embasam seu pedido a partir das denúncias de corrupção contra Temer, em especial a delação de Joesley Batista, dono da JBS.
 
 
O diretor do Sintrajufe/RS Cristiano Moreira destacou a importância do novo pedido de impeachment, protocolizado por representações dos trabalhadores, e ressaltou a necessidade de construir uma grande greve geral no dia 30: "as ações junto ao parlamento aumentam a pressão, mas é das ruas que deve sair a força maior para derrubar o governo e suas reformas que atacam os direitos dos trabalhadores", afirmou.