Nota do Sintrajufe (RS) em apoio à Greve dos Caminhoneiros

 

 

 

TODO APOIO À GREVE DOS CAMINHONEIROS! NÃO À REPRESSÃO! FORA TEMER!

Nos últimos dias, uma poderosa greve dos caminhoneiros contra a alta no preço dos combustíveis praticada pelo governo Temer literalmente paralisou o país, gerando desabastecimento nos postos de combustíveis e supermercados. Apesar de seus efeitos, o apoio popular é imenso e cresce a cada dia, inclusive mobilizando e ganhando adesão de outras categorias em alguns estados, como petroleiros, motoboys e motoristas de aplicativos.

Buscando desmontar a greve, o governo, rede Globo e setores da patronal anunciaram um “acordo” na noite de ontem, 24/5, que basicamente atendia exclusivamente aos interesses de empresários e não às reivindicações da categoria. Atropelando as direções burocráticas que não representam o movimento, a greve não cedeu, continua e cresce em todo o Brasil, exigindo a queda no preço de todos os combustíveis. Encurralado, Temer apela à repressão, convocando inclusive as Forças Armadas para desobstruir estradas, tornando, mais do que nunca, imperativo o total e irrestrito apoio à mobilização dos caminhoneiros.

O movimento se choca contra a política de Temer para a Petrobrás, indexando o valor dos combustíveis ao mercado internacional, evidenciando o desmonte da estatal rumo a sua privatização. Os reajustes absurdos e consecutivos no valor dos combustíveis, produto da política entreguista do governo, prejudicam o conjunto da população, reduzindo drasticamente a renda das famílias de trabalhadores do transporte (caminhoneiros, motoristas de aplicativos, motoboys) e repercutindo inclusive no valor da tarifa do transporte coletivo e preço do gás de cozinha, deixando em especial os setores mais pobres da população em situação calamitosa.

Diferente da versão mentirosa que a grande imprensa tenta passar para desqualificar o movimento, não se trata de um lock-out. Ainda que tenha ganhado o apoio de setores patronais, a greve nasceu na base da categoria, construída pelos caminhoneiros autônomos. O “acordo” anunciado com o governo e ignorado pelos trabalhadores parece ter deixado isso claro, apontando o que parece ser o limite do apoio das empresas e o seguimento da luta dos caminhoneiros. As contradições inerentes a qualquer movimento de massas dessa envergadura não tiram o caráter evidentemente progressivo da greve, e a necessidade não apenas de nosso apoio e solidariedade, mas esforço de unidade para aumentar a luta contra o corrupto Temer.

Nesse contexto, o Sintrajufe/RS manifesta seu total apoio à greve dos caminhoneiros, repudiando as tentativas de desmonte da mobilização e de sua repressão pelo governo, amparado pela grande mídia. Ao mesmo tempo, apelamos ao conjunto das centrais sindicais e demais movimentos sociais para a necessidade de reunião conjunta que aponte a construção de mobilizações unificadas, fortalecendo a luta contra o aumento no preço dos combustíveis e a privatização da Petrobrás, bem como recolocando na ordem do dia as demais pautas e demandas do conjunto da classe trabalhadora.

Porto Alegre, 25 de maio de 2018.
Direção Colegiada do Sintrajufe/RS