Sintrajuf-PE debate com deputado Danilo Cabral ações contra a reforma administrativa

Sintrajuf-PE debate com deputado Danilo Cabral ações contra a reforma administrativa


A direção do Sintrajuf-PE foi recebida, ontem (29), pelo deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE), que integra a coordenação da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público na Câmara Federal. A comissão formada pelo vice-presidente do sindicato Max Walace e pelos diretores Luís Fernando Costa, Marcela Soriano e Elielson Floro, discutiu com o parlamentar estratégias e ações para enfrentar o desmonte do serviço público promovido pelo governo Bolsonaro e entregou um ofício solicitando a defesa, o diálogo e viabilização de audiências públicas sobre o tema.

Para Danilo Cabral, a reunião com o Sintrajuf-PE foi o primeiro passo para a mobilização em Pernambuco contra a reforma administrativa, mas alertou que as intervenções devem se estender à sociedade e população, para que entendam os danos causado pela Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial imposta pela equipe econômica do ministro Paulo Guedes.

“Temos mais de dois milhões de brasileiros tentando ter acesso a aposentadoria e não estão conseguindo. O Estado que está aí colocado quer tirar o direito dessas pessoas. Direitos sociais e conquistas recentes. Precisamos fazer um debate profundo com a sociedade para que ela compreenda as consequências (da reforma administrativa) e que a gente não vá repetir aquilo que a gente vivenciou, infelizmente, no debate da reforma da Previdência, onde quem pagou a conta, sobretudo, foi a população mais pobre desse País”, declarou o parlamentar.

Danilo Cabral garantiu que vai trabalhar para atender ao pleito do Sintrajuf-PE, de realizar uma audiência pública em Pernambuco sobre os efeitos da PEC Emergencial. A direção sindical e o parlamentar devem se reunir novamente, em breve, em Brasília, para definir data e formato do evento.

A reunião com Danilo Cabral faz parte da estratégia do Sintrajuf-PE de dialogar e pressionar os parlamentares pernambucanos a lutar contra o desmonte do serviço público pretendido pelo governo Bolsonaro.