fbpx
Reajuste só com luta: Alinhados com Bolsonaro, Judiciário Federal e MPU indicam 5% de revisão, mantendo estagnação salarial

Reajuste só com luta: Alinhados com Bolsonaro, Judiciário Federal e MPU indicam 5% de revisão, mantendo estagnação salarial

Como reafirmado nos diversos fóruns da categoria, mobilização deve ser feita em conjunto com demais servidores públicos na luta pelo índice de 19,99% referente às perdas durante atual governo

Se até agora a mobilização nos estados e em Brasília conseguiu fazer com que o governo falasse em “reajuste”, a forma com que o assunto vem sendo tratado, e os termos colocados “na mesa” seguem o viés autoritário que marca a atual gestão: ignora-se completamente os acenos dos servidores para negociação e se anuncia pela mídia um índice que não cobre nem as perdas deste ano, sendo que os salários estão defasados há mais de cinco anos.

Não bastasse a truculência do governo federal e o desrespeito com que as instituições vêm sendo tratadas, tanto os mandatários do STF quanto da PGR demonstram alinhamento com esse posicionamento, e assim encaminharam acenos ao Executivo de acordo em torno dos 5% anunciados pelo governo aos servidores através dos meios de comunicação (veja links abaixo).

Atenção ao Calendário de mobilização aprovado no Congrejufe
Assim, vai se configurando que aos trabalhadores do serviço público federal outro caminho não resta senão fortalecer ainda mais aquele que vem sendo construído até aqui: o da mobilização em conjunto, caminhando para uma greve geral do setor que reponha as perdas durante o governo de Jair Bolsonaro, quando nenhum reajuste foi concedido aos servidores civis.

O Sintrajufe Maranhão lembra o calendário aprovado durante o Congresso Nacional da nossa categoria, que prevê rodada de assembleias, mobilizações na próxima quarta-feira, 19, a exemplo do que já vem sendo feito desde o início do ano (com foco em Brasília, com caravanas de diversos estados), e indicativo de greve para o fim do mês.

Fiquemos atentos ao calendário e ao chamamento que o Sindicato deve fazer na construção das atividades de nossa categoria na luta por um reajuste salarial digno e que recomponha o que vem sendo derretido de nossos salários:

19 de maio – dia de mobilização e paralisações nos estados, incorporando outras reivindicações de segmentos da categoria ou locais.

25 a 29 de maio – nova semana de realização de assembleias para avaliação da mobilização e possibilidade de ingresso em greve.

 

Pin It

afju fja fndc