CNJ divulga pesquisa sobre participação de negros e negras no Poder Judiciário

 O objetivo da pesquisa foi monitorar o cumprimento da referida Resolução, que dispõe sobre a reserva de 20% das vagas oferecidas nos concursos públicos para provimento de cargos efetivos e de ingresso na magistratura para negros.

Em todo o Judiciário, esse grupo corresponde a 18,1% dos juízes substitutos, 12,3% de juízes titulares e 8,8% de desembargadores. Os servidores negros ocupam, atualmente, 31% dos cargos efetivos. No caso dos estagiários, 33,9% são negros. A estimativa, considerando os números atuais, é de que a equivalência entre magistrados brancos e negros será atingida somente entre 2056 a 2059.

 

Veja pesquisa completa: https://www.fenajufe.org.br/PesquisaCNJnegros.pdf

Pin It