fbpx

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

Servidores do TRE de São Paulo debatem compensação dos dias parados em assembleia nesta tarde

O Sintrajud-SP convoca todos os servidores da Justiça Eleitoral para assembleia que acontece nesta quarta-feira (10), 14h, no saguão do prédio sede do TRE. O objetivo do encontro é debater a compensação dos dias parados em decorrência da greve pelo reajuste salarial.

“Depois de cumpridas as tarefas das eleições, é preciso que a administração venha com um aceno efetivo para uma compensação que não puna os servidores”, avalia Adilson Rodrigues, diretor do Sintrajud-SP.

De acordo com o sindicato, para pressionar a presidência do TRE-SP a apresentar uma proposta menos punitiva, a categoria segue mobilizada. Na semana passada, os servidores avaliaram como insuficiente a posição do tribunal de desconsiderar 25% das horas da greve e definir o prazo de um ano para compensá-las, a partir de dezembro próximo.

Durante a negociação da semana passada, o juiz auxiliar da presidência, Marco Antonio Vargas, ainda tentou condicionar essa proposta a dois parâmetros: o sindicato não reivindicaria a aplicação da forma de compensação no TSE, que ainda será definida. E que a proposta apresentada pelo TRE-SP não sirva de base para futuras negociações. Mas ambos foram rejeitados na assembleia, conforme explica o Sintrajud-SP.

Na ocasião, os dirigentes sindicais afirmaram ao magistrado que a proposta precisa ser melhorada. Eles reivindicam a forma adotada no IBGE: compensação de 25% das horas da greve.

Argumentaram também que no Poder Executivo, 50% das horas de greve serão abonadas e as restantes, compensadas. Ainda disseram que a compensação no STF pode ser por serviço represado. Forma que também pode ser aplicada aos servidores do TSE.

Fonte: Sintrajud-SP

 

Pin It

afju fja fndc