fbpx

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

Servidores do TRE de São Paulo vão compensar 50% da greve, no período de um ano a partir de dezembro

Os servidores do TRE de São Paulo compensarão 50% das horas da greve, no período de um ano a partir de dezembro próximo. Esse foi o resultado do acordo entre a presidência do maior tribunal eleitoral do país e a categoria, depois de 40 dias de negociação.

A celebração do acordo põe fim à serie de ilegalidades e arbitrariedades cometidas pelo presidente do TRE-SP na greve, segundo explica o Sintrajud-SP. Antes do início do movimento, o desembargador Alceu Navarro Penteado determinou o corte de ponto, o desconto de horas e dias do banco de horas, não reconhecendo o legítimo direito de greve.

Ao abrir a negociação com o Sintrajud e representantes diretos dos servidores, Navarro foi recuando. De acordo com o sindicato, as reuniões, iniciadas em 5 de setembro,  foram dando resultados. “Isso graças aos servidores que seguiram o chamado do Sintrajud e mantiveram a mobilização, mesmo com o fim da greve”, avalia o Sintrajud-SP.

As constantes vigílias fizeram Navarro suspender o corte de ponto do mês de agosto. Depois de dizer “ser simpático” à compensação hora a hora, propondo a compensação até dezembro deste ano, Navarro teve que recuar mais um pouco, pois a categoria seguiu mobilizada. Na oferta seguinte, o prazo para compensação foi estendido até julho de 2013, a qual também foi rejeitada pelos servidores.

O Sintrajud-SP explica que somente em 3 de outubro houve uma proposta que os servidores consideraram um avanço, embora insuficiente: compensar 75% das horas da greve, no prazo de um ano a partir de dezembro próximo. A proposta foi rejeitada e na reunião seguinte, o juiz auxiliar da presidência, Marco Antônio Vargas, que realizou quase todas as negociações, disse que o presidente avaliaria uma contraproposta vinda dos servidores. Foi quando, em assembleia, a categoria aprovou compensar 50% da greve, no mesmo período proposto.

Para o Sintrajud-SP, a celebração deste acordo vai além do diálogo com a administração do TRE-SP e do reconhecimento do direito de greve por parte do tribunal. A celebração deste acordo “conclui uma difícil e desafiadora etapa de reconstrução da relação do Sintrajud com os servidores do TRE”, afirma Adilson Rodrigues, diretor do sindicato, que junto com Maurício Rezzani ajudou na mobilização do segmento. Ele ressalta que os servidores do prédio tiveram a coragem de enfrentar a postura autoritária e desrespeitosa da administração.

Fonte: Sintrajud-SP

 

Pin It

afju fja fndc