Servidor lançará livro sobre racismo; ele aponta o único lugar onde nunca sofreu discriminação

O racismo no Brasil é bem mais difícil de combater que nos Estados Unidos. A afirmação é do Técnico Judiciário Émerson Teropol, ex-Servidor do TRE-MT que se transferiu para o Sudeste do País mas permanece sindicalizado ao SINDIJUFE-MT. Hoje trabalhando na Vice Presidência e Corregedoria do TRE-RJ, ele anuncia que pretende publicar um livro, em dezembro deste ano, contando episódios sobre preconceito e discriminação racial. 

"Se já sofri racismo? Sim. Muito. Muito mesmo. Em dezembro vou publicar um livro onde conto sobre o assunto. E o que tenho a dizer sobre o racismo? Digo que as pessoas relatam que as maiores dores que existem são a de dente e do parto. Ouso discordar: a maior dor que há é a sofrida pela vítima do racismo, porque ela não tem remédio, ela não é passageira...ela sangra a alma pelo resto do tempo, o tempo todo!", diz Teropol.

O Servidor observa que o racismo nos EUA e no Brasil opera-se de formas distintas: "lá a consciência negra já está consolidada, aqui não", observa ele, complementando que no nosso País ainda há grande negacionismo racial. "Lá o racismo é explícito, o que torna mais fácil combater. Aqui ele é velado, nos jogando nos porões dos navios negreiros sociais e econômicos. Aqui tomou mais corpo com a internet e com a instalação de um governo que, publicamente, não tem nenhum compromisso com esta causa urgente".

Outro fator a pontuar, segundo Teropol,  é que lá nos EUA os negros se juntam, voluntariamente, se associam e convivem entre si, particular e publicamente. "Aqui não (com exceção das comunidades...aí não há o fator voluntário).  Mas isso está mudando bastante. Antes da pandemia estava tomando forma aqui no Rio vários eventos culturais, educacionais e gastronômicos, onde a maioria dos presentes eram negros. Esperamos reforçar este movimento ao retornarmos".

Nove anos atrás ...

Relembrando os tempos em que trabalhou em Mato Grosso, Teropol revela que nunca sofreu discriminação racial no TRE-MT "Pelo contrário, talvez tenha sido o único local em que eu não tenha sofrido", concluiu.

Através do youtube é possível acompanhar as postagens de Émerson Teropol, neste link: https://www.youtube.com/user/teropol1

 

Luiz Perlato/SINDIJUFE-MT

Pin It