Hoje é aniversário do SINDIJUFE-MT, oportunidade de reflexão  sobre o passado, presente e futuro das lutas da Categoria

Em 29 anos, a vida mudou radicalmente. Ninguém, certamente, esperava que uma pandemia, por exemplo, pudesse restringir a nossa liberdade de ir e vir.O "Vem Pra Rua ", palavras de ordem das manifestações contra os ataques aos direitos dos trabalhadores, enfrenta hoje um grito de guerra pela vida diante da covid-19, o "Fique Em Casa". 

Nas palavras do seu Presidente, Walderson de Oliveira Santos, o SINDIJUFE-MT é um Sindicato que enche de orgulho quem dele faz parte. "São 29 anos de lutas, com vitórias e também derrotas, mas elas fazem parte e servem de aprendizado para seguirmos adiante e nunca desistir de um ideal, que são os direitos e os interesses de seus sindicalizados", diz ele, destacando que participou de todas as greves e outras manifestações do Sindicato nos últimos anos.

A Servidora do TRT23 Flavia Nunes Machado retrata bem isso em sua fala."Eu agradeço muito, me sinto muito honrada pelo convite de falar sobre o SINDIJUFE-MT. É um Sindicato que representa a nossa Categoria,  que luta por todos nós", diz ela.

Flávia mandou uma foto explicando que foi um marco enquanto parte do SINDIJUFE-MT. "Foi a luta do PLC 28/2015, que acabou sendo vetado em última instância, mas foi um movimento que teve uma excelente mobilização. Foi uma representação muito efetiva, fomos a Brasília, o SINDIJUFE-MT nos representando junto com o Pedro Aparecido, o Rodrigo Carvalho e a Jamila. Então, foi um momento que me marcou muito sobre a força do Sindicato. O PLC 28/2015 infelizmente foi vetado em última instância, mas a gente precisa de mais mobilizações assim, principalmente agora, em que todos os nossos direitos estão ameaçados, e somos apontados como os vilões da democracia, sendo que quem aponta geralmente é quem sabota a democracia".

Para a Servidora da Justiça Federal em Mato Grosso Otília Fernandes Alencastro, uma das características do SINDIJUFE-MT é que ele nunca desiste das lutas.

"A história do Sindijufe em minha vida tem início em outubro de 1999, quando iniciei na Justiça Federal-MT. Comecei em meio a um movimento grevista, na época, para reposição salarial. Achei muito válido, um movimento forte, assim como alguns após esse ano que assumi na JFMT. Os anos foram passando e fui entendendo cada vez mais a importância do Sindicato na minha vida profissional, pois sei que sempre terei uma entidade que lutará pelos meus direitos. É certo dizer que nos últimos anos tivemos baixa nos movimentos, creio que seja pelo cansaço dos servidores em lutar. Por outro lado vejo que o Sindicato não desiste e sempre nos convoca e espero continuar assim".

Já o Servidor do TRT23 José Roberto Magalhães Campos destaca que participar das manifestações do SINDIJUFE-MT fizeram dele um ser humano mais completo e consciente de seu papel na vida e no mundo.

"A vida é luta e ter podido participar com o Sindijufe das várias lutas em defesa de nossa categoria muito me orgulha, pois, fez de mim um ser humano mais completo e consciente de seu papel na vida e no mundo. Sinto saudades daqueles tempos; se foram difíceis, por um lado, por outro ajudaram a fazer germinar em mim uma postura de maior coragem diante dos acontecimentos. Só tenho a agradecer ao Sindijufe. Parabéns ao nosso Sindicato por mais um ano de existência!"

A Servidora Lener Aparecida Galinari, do TRE-MT, também enalteu o SINDIJUFE-MT neste 09 de abril. "Parabéns ao nosso Sindijufe Mato Grosso pelos 29 anos de muitas lutas e conquistas! Lembrando que  o aniversário é do Sindicato, mas  a festa é de todos nós", disse ela.

Perspectivas

Se antes da pandemia já era difícil mobilizar os Servidores a defenderem a manutenção de seus direitos, agora então ficou tudo mais difícil, porque além dos sólitos inimigos dos trabalhadores tem ainda o mais temido dos inimigos, que assombra o mundo infectando as pessoas e as matando de forma invisível, à traição.

Através de suas lutas, porém, os trabalhadores podem impedir a precarização, e para os Servidores do Judiciário Federal de Mato Grosso o SINDIJUFE-MT representa esperança. Enquanto houver Sindicalizados dispostos a defender seus direitos, as lutas nunca acabarão.

No atual cenário da pandemia, segundo o IBGE, há mais de 8 milhões de pessoas em teletrabalho. Esse número vai crescer e pode agravar o adoecimento dos trabalhadores. A pressão por metas é parte do cotidiano de parcela significativa da classe trabalhadora, e além de proteger a vida contra a covid-19 a classe trabalhadora precisa lutar contra a precarização do trabalho.

Dentre os desafios atuais, tem a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32/2020, primeira etapa da Reforma Administrativa, que chegou ao Congresso em setembro do ano passado e deve ser votada ainda neste ano. O projeto prevê mudanças no serviço público, com o fim da estabilidade e outras manobras contrárias ao interesse dos servidores públicos.

Se vamos ganhar ou perder, ainda não podemos dizer. Mas uma coisa é certa: os trabalhadores vão lutar, e o SINDIJUFE-MT estará entre os Sindicatos com quem os Servidores poderão contar para representá-los.

Luiz Perlato/SINDIJUFE-MT

Pin It