Sintrajuf-PE participa de ato político e cultural virtual contra o governo Bolsonaro

O Sintrajuf-PE participou, no último dia 29 de maio, do ato político e cultural da Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo e de várias entidades de Pernambuco, parte do Dia Nacional de Mobilização Fora Bolsonaro.

A entidade foi representada pelo presidente, Manoel Gérson. O evento virtual contou com vários artistas e lutadores da região, entidades e partidos das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, da luta dos quilombolas, indígenas, LGBT e outros.

Na sua fala no evento virtual, o dirigente do Sintrajuf-PE saudou as entidades e pessoas que estiveram nas ruas e nas redes sociais unidos defendendo democracia, vacina para todos, auxílio emergencial de R$ 600, preservação dos serviços públicos contra a PEC32 e o fim do governo Bolsonaro.

Veja a fala de Manoel Gérson no ato:

Manoel Gérson se somou às manifestações de repúdio à bárbara agressão da PM à marcha, que vitimou gravemente trabalhadores, e cobrou completa investigação e punição.

Para o presidente do Sintrajuf-PE, além do genocídio que vai vitimando meio milhão de brasileiras e brasileiros na pandemia, o governo Bolsonaro ainda promove uma regressão brutal em direitos e conquistas.

Segundo Gérson, o patrimônio nacional está sendo devastado pelo governo, que vem radicalizando a agenda neoliberal de privatizações e desmonte de serviços como universidades públicas e fiscalização ambiental.

O representante do Sintrajuf-PE concluiu falando da importância de todo o povo se posicionar contra a PEC32 a reforma administrativa, que visa a precarizar e privatizar os serviços públicos e mercantilizar direitos.

>> Sintrajuf-PE representado no Ceará

Marcone Soares, integrante do conselho fiscal do Sintrajuf-PE, esteve presente no ato realizado em Juazeiro do Norte. Foi a opção encontrada pelo servidor da Zona Eleitoral 069, que trabalha em Mirandiba, para manifestar sua indignação com o governo Bolsonaro.

“Tive que lidar com o dilema de ir às ruas num momento tão crítico. Mas enquanto respiramos, enquanto ainda estamos vivos, precisamos nos opor à destruição do nosso País. Saí de Mirandiba na sexta-feira. Dormi em Salgueiro. E no sábado, parti para Juazeiro. Foi o local mais próximo onde havia mobilização. Isso é só o início de uma mobilização nacional gigante”, descreveu Soares.

Agradecemos a participação e esforço do companheiro Marcone Soares. A luta por vacina, contra a fome e o desmonte dos serviços públicos não possui fronteiras.

Pin It