Segundo levantamento, governo não tem votos para aprovar PEC32; pressão dos servidores deve se intensificar: veja como

O Fórum Nacional das Entidades do Serviço Público Federal (Fonasefe) divulgou, no início desta semana, levantamento feito pelo jornal Brasil de Fato dando conta de que Bolsonaro e Guedes ainda não teriam os 308 votos necessários para aprovar a reforma administrativa na Câmara em dois turnos antes de enviá-la ao Senado

Com esse quadro, já está prevista, segundo o jornal Correio Braziliense divulgou na primeira semana deste mês de outubro, a compra de parlamentares para votar a favor desse projeto de retirada de direitos sociais previstos na Constituição: o total seria de mais de R$ 6 bilhões de reais, sendo vinte milhões em emendas para cada deputado.

Pressão

A pressão dos servidores, que estão semanalmente no Aeroporto de Brasília e nos corredores da Câmara, além das redes sociais mostrando a força da luta contra a PEC32, vem dando resultado: já estamos próximo do final de outubro e a matéria não foi levada a votação.

A análise dos movimentos sociais e sindicais é que quanto mais se atrasar a matéria e conseguir aproximá-la do período eleitoral, mais improvável fica sua aprovação.

Esta semana, além dos esforços nas redes e no Distrito Federal, também foi lançada ofensiva nos aeroportos das capitais, jogando mais pressão sobre os parlamentares, constrangidos ainda pela denúncia da compra de votos por Bolsonaro, Lira (presidente da Câmara) e Paulo Guedes (ministro da Economia).

A avaliação feita pelo advogado Guilherme Zagallo na plenária dos sindicatos realizada nesta terça-feira em São Luís (veja vídeo ao final desta matéria no site do Sintrajufe) é que é correta a estratégia dos movimentos de ganhar tempo. Entretanto, o governo sabe disso, e pode abrir a votação (e o caixa para deputados) a qualquer momento.

Sendo assim, a Plenária também avaliou como crucial este momento para reforçar as mobilizações, seja nos aeroportos, seja na Câmara, seja nas redes.

O que fazer

Nesse sentido, o Sintrajufe lança agora em suas redes sociais um passo-a-passo que os servidores devem fazer para fortalecer esta luta.

Segundo Fredson Costa, coordenador jurídico do Sintrajufe, é essencial neste momento que os servidores fortaleçam suas entidades representativas, pois é através delas que a luta se concretiza, podendo, com a participação ativa de sua base filiada, e em conjunto com outras entidades e movimentos, fazer uma campanha nos meios de comunicação que alerte ainda mais a população para a gravidade do momento.

Veja a seguir, no material visual publicado também nas redes sociais do Sindicato, como contribuir com esta luta que diz respeito diretamente à continuidade da prestação jurisdicional – e à sua carreira no serviço público. A seguir, o vídeo da Plenária com instruções importantes sobre a tramitação e o conteúdo da PEC32, e os links para as matérias aqui citadas:

Correio Braziliense:
Arthur Lira e Paulo Guedes definem valor da compra dos deputados para aprovar a reforma administrativa

Pin It