Com PEC 32 na pauta, ato do Dia do Servidor Público em Porto Alegre reuniu trabalhadores e trabalhadoras das três esferas do funcionalismo

Na última quinta-feira, 28, o Sintrajufe/RS participou do ato público vinculado ao Dia do Servidor Público, em Porto Alegre. As mobilizações, que ocorreram em diversas partes do Brasil, tiveram, em Porto Alegre, a unidade entre servidores e servidoras federais, estaduais e municipais, na luta contra a reforma administrativa (PEC 32/2020) de Jair Bolsonaro (sem partido) e contra os ataques dos governos de Eduardo Leite (PSDB) e Sebastião Melo (MDB).

Além do Sintrajufe/RS, o ato foi convocado por centrais sindicais, sindicatos e movimentos populares. A mobilização teve início em frente ao Palácio Piratini, denunciando o desmonte que o governador Eduardo Leite vem promovendo nos serviços públicos estaduais – especialmente com o avanço das privatizações – e a precarização do trabalho dos servidores. Depois, o ato seguiu em caminhada pelo Centro, sendo encerrado em frente à Prefeitura.

No caminho, faixas, cartazes e discursos ao microfone alertaram a população para os efeitos devastadores que a reforma administrativa do governo federal terá caso aprovada. A proposta irá reduzir os salários e jornadas em 25%, prejudicando os servidores com a perda salarial e o conjunto da população com a precarização dos serviços. Além disso, a PEC permite a privatização dos serviços públicos – colocando em risco o acesso à educação, saúde e justiça –, acaba com os concursos públicos e permite a contratação de apadrinhados políticos. No ato, sindicalistas e parlamentares revezaram nas intervenções. Tomaram a palavra as deputadas estaduais Luciana Genro (Psol), Sofia Cavedon (PT), o deputado Jeferson Fernandes (PT) e o vereador de Porto Alegre, Pedro Ruas (Psol).

PEC 32 está empacada na Câmara, mas segue viva

O governo vem encontrando grandes dificuldades para obter os votos necessários e aprovar a reforma na Câmara dos Deputados. Para conseguir destruir os serviços públicos, tenta comprar deputados e deputadas via emendas parlamentares: Bolsonaro, Paulo Guedes e Arthur Lira (PP-AL) oferecem R$ 20 milhões em emendas por cada voto a favor da PEC. Para impedir que a intenção do governo avance, a mobilização dos trabalhadores e das trabalhadoras é fundamental. Por isso, na próxima semana, o Sintrajufe/RS irá enviar nova delegação a Brasília, somando-se às outras entidades que têm se manifestado na capital federal.

Ao mesmo tempo, nas redes sociais, servidores e servidoras de todo o país têm enviando mensagens aos parlamentares cobrando o voto contrário à PEC 32. O Sintrajufe/RS disponibilizou em seu site a lista com os contatos de todos os deputados e deputadas do Rio Grande do Sul.

Pin It