fbpx
Centrais e servidores realizarão Ato Nacional contra PEC 32 em Alagoas neste sábado (11)

Centrais e servidores realizarão Ato Nacional contra PEC 32 em Alagoas neste sábado (11)

As centrais sindicais e federações de todo o Brasil marcaram para este sábado (11), em Maceió-AL, grande ato nacional em defesa dos serviços públicos e contra a PEC 32

A concentração será na Praça Multieventos, a partir das 9 horas, e, em seguida, os manifestantes sairão em caminhada até as proximidades da Praça Sete Coqueiros, onde reside o presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Arthur Lira.

A manifestação tem como objetivo denunciar a postura do deputado federal Arthur Lira, como o principal defensor da Reforma Administrativa na Câmara, e pressionar para que ele não ponha em votação a PEC 32.

O coordenador Jurídico do Sindjus-AL e integrante da CSP-Conlutas, Paulo Falcão, faz o chamamento aos servidores para a mobilização, ressaltando que o Ato Nacional em Alagoas, neste sábado (11), está sendo construído pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), sindicatos e  centrais sindicais para mais uma vez lutar em defesa dos serviços públicos, contra a PEC 32, que acaba com os serviços públicos, e pelo Fora Bolsonaro, Mourão e Guedes.

 “Vamos denunciar o que foi feito agora com a PEC 23/2021 que dá calote nos precatórios. Exigimos o arquivamento da PEC 32 sob pena de não termos nenhum serviço público para a população”, disse o sindicalista.

 Paulo Falcão ressalta que os direitos constitucionais estão sendo extintos, e os trabalhadores se encontram em penúria pelo desemprego, subemprego, passando fome, pegando ossos e pernas de galinhas em filas para sobreviverem.

“A situação ficará mais difícil se os serviços públicos acabarem, como a Saúde, Moradia, Educação, que toda a população deve ter direito. Esses direitos são garantidos pela Constituição”, disse.

Sintrajufe/RS e FSP colocam nas ruas quinta rodada de outdoors contra a reforma administrativa

_Está nas ruas a quinta rodada de outdoors contra a reforma administrativa (PEC 32/2020), em continuidade à campanha da Frente dos Servidores Públicos do RS (FSP/RS), da qual o Sintrajufe/RS faz parte_

Estamos a poucas semanas de derrotar a proposta de Bolsonaro (PL) e Guedes, que querem destruir os serviços; o momento é de pressão até o final do ano.

Nesta quinta rodada, uma parte dos outdoors mantém o recado direto para os que defendem a reforma de Bolsonaro (PL) e Guedes: “Deputado, quem vota contra os serviços públicos não volta”.

Os restantes, os “outdoors da vergonha”, estampam, cada um, a foto dos deputados Alceu Moreira (MDB), Giovani Cherini (PL), Marcel Van Hattem (Novo) e Marcelo Moraes (PTB), denunciando que votaram, na Comissão Especial da Câmara, “pelo fim dos concursos, votou pelo apadrinhamento dos cabos eleitorais e a privatização da saúde e educação”.

Estamos a poucas semanas do fim do ano legislativo e, até o momento, mesmo com manobras para compra de votos e trocas de favores, o governo Bolsonaro ainda não alcançou os 308 votos necessários para aprovar a PEC 32/2020 na Câmara dos Deputados.

A mensagem “Deputado/a, quem vota não volta”, espalhou-se pelo país. A mobilização de servidores e servidoras das três esferas fez toda a diferença: pressão em atos públicos nos estados e em Brasília (como a caravana do Sintrajufe/RS), em aeroportos, outdoors, mensagens por e-mail e redes sociais, contato com a população, explicando os prejuízos que a reforma trará se aprovada.

Pin It

afju fja fndc