fbpx

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

Agência de Notícias

SINDIJUFE-MT empossa nova gestão, e Sindicato passa a ser administrado por Diretoria Executiva Colegiada

Com muita disposição para encarar os desafios de um Sindicato de trabalhadores nos dias de hoje, tomou posse ontem (04) a nova Diretoria do SINDIJUFE-MT. Na gestão, coordenadores experientes atuarão com jovens diretores,  abrindo espaço para novas ideias e renovando a equipe, formada por Servidores de diferentes ideologias políticas, que uniram suas forças para fortalecer o Sindicato e representar a Categoria da melhor forma possível.

Diferentemente das solenidades presenciais, a posse da nova gestão aconteceu pelo google meet, ainda seguindo as recomendações das autoridades sanitárias devido à pandemia da covid-19. Mas o evento virtual não tirou o brilho da solenidade, pois a live da posse da nova gestão teve, inclusive, a participação de dirigentes da Fenajufe, que desejaram sucesso e parabenizaram os Diretores do SINDIJUFE-MT. O Assessor Jurídico do Sindicato, advogado Bruno Boaventura, também participou.

Encerrando a gestão em que representou o SINDIJUFE-MT na condição de presidente, Walderson de Oliveira Santos, o Oliveira, parabenizou os novos Diretores e destacou que não foi presidente do Sindicato por vontade própria e sim por força das circunstâncias. "Foram 3 anos de desafio, e preciso lembrar que o nosso Sindicato é suprapartidário, que o nosso pior inimigo talvez nem seja a covid, mas o governo, nosso patrão. Não só este governo, mas todos eles foram nossos inimigos,  cada um pior que o outro.Todos eles são patrões. Outro reconhecido inimigo da Categoria é o Supremo Tribunal Federal (STF), que não é patrão mas sempre se comportou contrariamente aos nossos interesses".  

Coordenadores

O presidente da Comissão Eleitoral, Saulo Ananias de Oliveira, leu a ata de posse e deu as boas-vindas aos novos Diretores. A administração do SINDIJUFE-MT será exercida por uma Diretoria Executiva Colegiada composta de 17 Coordenadores, integrantes da Chapa única "Juntos Somos Mais Fortes". O ex-presidente, Walderson de Oliveira Santos (TRT23), agora é Coordenador Geral e divide a função com outros dois Diretores, Jailson Antonio Barbosa (JF-MT) e Rodrigo de Freitas Silva Araújo (TRE-MT). Sandro Gonçalves Delgado (TRE-MT) continua no Financeiro, agora como Coordenador, com os também Diretores Vinícius Marcus Paulo Teixeira (TRT-23) e Lealdo Floresta de Oliveira (TRE-MT).

A Coordenação Executiva tem 11 Coordenadores: Juscileide Maria Kliemaschewsk Rondon (TRT-23), Edivaldo Rocha dos Santos (TRE-MT), Júlia Viñe (TRE-MT), Camilo Almeida de Sena (TRT-23), Márcia Regina Polidório (TRE-MT), Luis Cláudio de Campos Borges (TRT-23), Luiza Maria Arruda Thenquini (TRE-MT), José Ernesto Cadidé (TRT-23), Eloisa Helena de Oliveira de Campos  (TRT-23), Rodrigo Ferreira de Carvalho (TRT-23) e Hélida Vilela de Oliveira (TRE-MT).

Jusci também é Coordenadora da Fenajufe e Presidente da Associação dos Oficiais de Justiça Avaliadores Federais de Mato Grosso (ASSOJAF-MT); Edivaldo é Professor da UFMT; e Luis Borges é Presidente da Associação dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União no Estado de Mato Grosso (Asserjup-MT), apenas para ilustrar um pouco a bagagem cultural e a representatividade dos novos Coordenadores.

Belos pronunciamentos

"Parabéns à nova diretoria do Sindijufe MT e que seja uma gestão de luta e em defesa dos servidores", manifestou o Coordenador da Federação Thiago Duarte. Luis Claudio dos Santos, também da Fenajufe, disse que "só se constroi uma sociedade melhor trabalhando coletivamente" e afirmou, ainda, que um Sindicato não pode ser um instrumento de defesa de políticas que não sejam favoráveis à Categoria, se referindo a colegas do Amazonas favoráveis à extinção da Justiça do Trabalho. " Parabenizo vocês do SINDIJUFE e desejo que tenham um mandato coletivo, sem medo de debater a política.Vocês têm total capacidade e brilho para fazer a melhor gestão possível", afirmou.

De acordo com Jusci, que neste ano está completando 39 anos de militância,  é preciso levar para a base uma maneira de fazer sindicalismo que possa ter uma nova configuração, conforme a atual conjuntura, com a inclusão daqueles que nunca participam. "O pleno exercício dos direitos  (civis, políticos, etc) devem ser considerados pelo Sindicato, para conseguirmos alcançar a finalidade a que nos propomos. Que a gente vá além da percepção comum, para que possamos atuar de maneira efetiva e transformadora, com a participação da Categoria, no reconhecimento de seus direitos. Para mim será um prazer dividir essa gestão com vocês", disse ela, acrescentando ainda que a ação sindical também é ciência que envolve cooperação e mútua responsabilidade. "Democracia não é só votar de 4 em 4 anos mas, ter uma efetiva participação, e para termos uma boa gestão no Sindicato precisamos levar as discussões para o campo das ideias, e não para o lado pessoal", concluiu.

Para o novo Coordenador  Financeiro Vinicius Teixeira, no momento estamos precisando de otimismo crítico. "Muita gente tem o otimismo do Tiririca, que diz que pior do que está não fica, mas o fato é que estamos cada vez pior. Então, eu vejo que é preciso termos a união com a certeza de que vamos vencer e que é possivel sair disso, sem deixar de ver o que está acontecendo".

Luis Claudio Borges agradeceu pela oportunidade de fazer parte da Diretoria e ressaltou que aceitou o convite como uma oportunidade para aprender.
Não sou omisso. Posso errar nas colocações, mas não por omissão.A minha preocupação pra quem vai estar mais à frente do Sindicato é para que todos reflitam sobre isso, que vivemos mundos diferentes, muitos de nós já está com pé na aposentadoria, e o governo está sendo bem sucedido na retirada de direitos dos Servidores Públicos". Ele deixou alguns tópicos para reflexão: o que os sindicatos estão trazendo aos servidores? Cadê a renovação? O que os Servidores novos esperam de nós? E o que fazer para que os antigos e os novos retornem? São apenas reflexões", frisou ele. "Os Servidores querem resultados do Sindicato, mas para que isso seja possível eles também precisam retornar aos sindicatos".

Lealdo Floresta complementou as declarações dos colegas diretores defendendo que o Sindicato busque resultados. "É o que os nossos Sindicalizados esperam, nossa clientela são eles", observou.

Júlia Viñe, que nessa gestão voltou a integrar a Diretoria após um período afastada, desejou boas-vindas aos novos integrantes. "Também estou no Sindicato já faz bastante tempo, tivemos lutas difíceis pela defesa dos nossos salários, uma luta grande que nos deu algum reajuste. Talvez não tivéssemos alcançado isso se não tivéssemos lutado, conseguimos organizar várias caravanas e lotar a Esplanada dos Ministérios repetidas vezes . A gente lutou por um reajuste, que hoje faz parte da nossa sobrevivência. Participar do Sindicato tem um preço alto a ser pago, mas temos que fazer, e não me arrependo", disse ela.

Calendário

Segundo Jusci, a nova gestão já tem um compromisso pela frente e deve se reunir com urgência, pois tem uma Greve Geral marcada para 18 de agosto. Ela propôs que se marque uma reunião de diretoria até 9 de agosto, no máximo, para discutir o calendário de lutas.

 

Luiz Perlato/SINDIJUFE-MT

Pin It

Sisejufe convoca servidores do TRT1 a enviar sugestões para debate sobre implementação da Resolução 296

Mudança impactará fortemente a estrutura funcional do Tribunal, especialmente no que diz respeito à lotação de servidores. Prazo para enviar sugestões é até o próximo sábado (7/8)

 

 

Sisejufe convoca todos os servidores do TRT1, sindicalizados ou não, a apresentarem até o dia 7 de agosto, (SÁBADO), às 20h, sugestões a respeito da Resolução n° 296/21 do CSJT, que trata da padronização da estrutura de pessoal e distribuição de FCs e CJs nas Varas do Trabalho, no segundo grau e nos setores administrativos, no âmbito dos TRTs.

As sugestões poderão ser encaminhadas ao e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. .

Sabemos que a Resolução impactará fortemente a estrutura funcional do TRT1, especialmente no que diz respeito à lotação de servidores. Para termos uma ideia dos efeitos propostos pela Resolução, no que diz respeito à distribuição de funções comissionadas e CJs, utilizando como base o quantitativo de ações distribuídas anualmente, uma Vara do Trabalho ficaria reduzida a apenas:


1 Diretor CJ3
2 Assistentes de Secretaria FC4
1 Calculista FC4
1 Assistente de Juiz FC5
2 Assistentes de Gabinete de 1° Grau FC5

Por essa razão, os servidores do TRT1 não podem ficar à margem dos debates relacionados à implementação dessa resolução no TRT1, cujo prazo foi estabelecido pelo CSJT até dezembro de 2022.

A partir das propostas encaminhadas pelos servidores, o SIsejufe apresentará uma proposta única da categoria, que será encaminhada à Comissão do Tribunal, que debaterá a adaptação do Tribunal às regras da Resolução.

A Resolução que impactará a vida funcional dos servidores do TRT1 se encontra disponibilizada neste link!

A nossa participação é fundamental!

Pin It

Sintrajuf-PE participa de atos contra a PEC32 no retorno das atividades do Congresso, em Brasília

O Sintrajuf-PE se fez presente, em Brasília, nesta terça-feira (3), para participar dos atos contra a PEC32 neste retorno dos trabalhos legislativos do Congresso Nacional. Além do presidente Manoel Gérson, representaram o Sindicato os diretores Felipe Santos e Leonardo Moura. Veja o vídeo abaixo:

A representação do Sintrajuf-PE caminhou ao lado de integrantes de várias entidades sindicais e da sociedade civil, além de parlamentares da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público, como Alice Portugal (PCdoB-BA) e Rogério Correia (PT-MG). Os deputados federais foram presenteados com camisas da campanha do Sintrajuf-PE contra a reforma administrativa.

Servidores de todo o Brasil foram às ruas da Capital Federal reivindicar a suspensão da reforma administrativa e do desmonte dos serviços públicos promovidos pelo governo Bolsonaro.

O ato precede a greve geral do dia 18 de agosto, deliberada no I Encontro Nacional dos Servidores Públicos que reuniu mais de 5 mil servidores e servidoras das três esferas: municipal, estadual e federal. No evento foi elaborado um manifesto e foram aprovadas as mobilizações contra a PEC32.

Pin It

Sisejufe pede que Administração revogue resolução que determinou volta antecipada ao trabalho presencial no TRF2

 Em reunião, na tarde desta segunda-feira (2/8), juiz auxiliar da Presidência se comprometeu a levar o pleito do sindicato ao presidente Messod Azulay

 
 
 

A diretoria do Sisejufe se reuniu com o juiz auxiliar da Presidência do TRF2, José Arthur Diniz Borges, nesta tarde (2/8), em formato híbrido, para pedir a revogação da resolução que entrou em vigor hoje, determinando a volta antecipada do atendimento presencial em todas as unidades da Justiça Federal do RJ. Participaram presencialmente a presidenta do Sisejufe, Eunice Barbosa, a assessora política Vera Miranda e os servidores Carlos José dos Santos e Janete Amaranto. Os demais participaram pelo Zoom.    

Reunião aconteceu no formato híbrido, com parte da diretoria presente pelo zoom

 

A presidenta do Sisejufe iniciou afirmando que o trabalho da Justiça Federal é essencial e deve ser prestado com toda qualidade à população. Destacou que as servidoras e os servidores sabem de sua missão institucional e abraçaram essa responsabilidade durante a pandemia, o que é comprovado em números de produtividade. Eunice pontuou que, justamente por todos esses motivos, o sindicato e a categoria estranharam a decisão do Tribunal de antecipar o retorno ao trabalho presencial sem planejamento. “Se estamos fazendo essa entrega, por que voltar dessa forma  desorganizada? Se olharmos o cenário do RJ, o mais afetado pela variante Delta, vamos perceber que não há segurança sanitária para o retorno do atendimento presencial. Os servidores têm essa preocupação e a apresentaram de forma desesperada ao sindicato”, afirmou.

Eunice continuou: “Em dois meses, é provável que a gente tenha um cenário mais seguro para o servidor e para toda a população. Queremos dialogar com a Administração. Temos sugestões para ampliar o atendimento, o que entendemos legítimo, mantendo a saúde de todas e todos”. 

A servidora Janete Amaranto, diretora da 1ª Vara de Itaboraí, disse que ela e todos de sua equipe têm comorbidade e pediu que a Administração tenha a sensibilidade de prorrogar o trabalho remoto até que mais pessoas estejam vacinadas e protegidas.

Carlos José, diretor de secretaria do 4º Juizado Especial Federal, destacou que todo servidor sabe que um dos pilares do atendimento é a prestação jurisdicional ao cidadão, mas ressaltou que isso pode ser feito sem colocar vidas em risco. Ele sugeriu que sejam organizadas estações de trabalho com um pequeno grupo de servidores, em rodízio entre servidores das unidades judiciárias atendendo por meio do balcão virtual, recorrendo a agendamentos, o que traria economia de recursos e de capital humano, além de contribuir para evitar alta nas taxas de contágio da Covid-19. 

“Os servidores do plantão do dia atendem ao jurisdicionado, independente da vara onde o processo está em curso.  Vários procedimentos podem ser feitos virtualmente. Temos que nos comprometer a ter efetividade”, disse.

Protocolo de Retorno

Eunice alertou que é preciso atualizar o Protocolo de Retorno do TRF2. “Eu olhei os protocolos de diversos tribunais do país e todos atualizaram e estabeleceram critérios para o retorno. Entendemos que não é razoável que o TRF2, que já foi exemplo para os demais, faça um retorno açodado que crie insegurança aos servidores”, relatou, pedindo que o sindicato participe da atualização do documento.

O diretor de secretaria do 3º Juizado Especial Federal de São Gonçalo, Carlos Henrique Vieira, reforçou a preocupação com a questão sanitária e questionou: “Se os números estão bons, por que temos de voltar dessa forma?”

O coordenador do Departamento de Acessibilidade e Inclusão do Sisejufe, que representa as pessoas com deficiência, disse que o maior bem que o tribunal tem é seu quadro de servidores, terceirizados, estagiários e magistrados. “É uma surpresa essa resolução ainda com outra em vigência, que termina em setembro. Essa última resolução sequer tratou dos grupos vulneráveis. Ficamos apreensivos. Mesmo que se diga que diante de dúvidas vale a resolução anterior, ficaremos à mercê de interpretações”, opinou. 

Ricardo lembrou que vários lugares que resolveram fazer abertura já tiveram de rever suas decisões. “Austrália, China e outros países voltaram atrás em seus protocolos”, completou. 

A diretora do sindicato, Laura Diógenes, pontuou que, além dos servidores com comorbidades ou que ainda não tomaram nenhuma dose da vacina, há os que têm familiares no grupo de risco, que dependem de cuidados.

“Peço o adiamento do atendimento presencial para um momento mais propício, com mais pessoas imunizadas e um retorno gradual”, comentou. 

Responsabilidade e critério

A diretora Soraia Marca agradeceu pela Administração reabrir o diálogo com o sindicato. “Antes, estavam demonstrando preocupação, até chegar essa resolução. As pessoas estavam preparadas para voltar em setembro. O sindicato pede apenas um mês, que seja cumprido esse prazo da resolução anterior e que seja cumprido o protocolo de medidas sanitárias. Queremos que haja sensibilidade da administração e que a volta seja feita com responsabilidade e critério. Não há informação em lugar nenhum e isso não é característica do Tribunal, que sempre se preocupou com os servidores. Foi algo que extrapolou os limites do plausível”, acrescentou. 

Após as ponderações, Dr José Arthur disse que iria levar todos os questionamentos e pedidos ao presidente do Tribunal. 

“Deixo claro aos senhores o que omiti na primeira fala: se a Justiça Federal tem o reconhecimento da sociedade e das outras Justiças, isso se deve ao quadro de servidores. Todo mundo quer ser servidor da Justiça porque é respeitado, eficiente e melhor remunerado”.

O juiz auxiliar da Presidência, no entanto, se disse surpreso com tantas críticas à resolução que determinou o retorno do atendimento presencial nesta segunda-feira. O magistrado pontuou que o presidente Messod Azulay não fez o ato sozinho e que iria conversar também com o diretor do Foro, juiz federal Osair Victor.

“As críticas foram construtivas. O pleito do sindicato é adiar até setembro, mantendo a vigência da resolução anterior e promovendo a atualização do protocolo de biossegurança, estabelecendo critérios e ouvindo as entidades de classe. Peço desculpas ao sindicato. Eu me sinto corresponsável. Vou levar todos os pleitos ao presidente e ao diretor do Foro”, disse, solicitando, no entanto, um prazo para dar a resposta e se comprometendo a fazê-lo o mais breve possível.

Eunice respondeu que a direção do Sisejufe tem total confiança de que a situação será resolvida: “temos pressa e certeza de que podemos contar com a sensibilidade do senhor e dos demais da Administração. Os servidores já suportam o ônus do trabalho remoto compulsório, não podem suportar o ônus de colocar sua vida e a de seus familiares em risco desnecessário. Os servidores querem voltar, mas com segurança”. 

Oficiais de Justiça

A reunião teve um segundo ponto de pauta: o corte da VPNI oriunda de quintos incorporados, baseado em decisão do Tribunal de Contas da União (TCU). O diretor do Sisejufe Licius Coelho disse que o tema tem causado bastante ansiedade entre oficiais de justiça. “Mais da metade dos oficiais está na iminência de corte da verba recebida há mais de 10 anos. Isso acontece em todo país, mas vários tribunais estão revendo decisões para sustar o corte até ter uma decisão definitiva do TCU. A gente queria estabelecer o diálogo e seguir essa trilha, de reverter a decisão do corte”, defendeu.

O diretor da Fenassojaf Eduardo Virtuoso lembrou a trajetória de luta do oficialato em torno da VPNI e explicou as decisões recentes dos tribunais. Virtuoso informou que há indicativos sobre a possibilidade de o próprio TCU rever sua posição para adotar a manutenção das parcelas, com absorção por futuros reajustes, na linha do que foi decidido pelo STF na Repercussão Geral sobre os quintos (RE 638115). Ele acrescentou que não há prejuízo para a União, tampouco para a sociedade se esse processo for sustado. 

José Arthur afirmou que o tema é delicado porque envolve patrimônio e segurança jurídica pelo número de anos que os servidores já recebem a VPNI e se comprometeu a levar o pleito ao presidente do TRF, Messod Azulay, e ao diretor do Foro, Osair Victor. O magistrado disse que é possível tentar um caminho na via administrativa para rever essas decisões. 

Pin It

Sintrajufe convida: Assembleia nesta 3ª e Live Unificada sobre Reforma Adm na 4ª

Acontece nesta quarta-feira, dia 4 de agosto, às 19h, a transmissão ao vivo realizada conjuntamente pelo Sintrajufe, Apruma, Sinasefe Maracanã, Sinasefe Monte Castelo, Sinduema e Sindeducação, que tem como foco demarcar a unificação de esforços no Estado contra a PEC 32, que tramita no Congresso Nacional.

Pin It

Encontro Estadual discute carreira e reposição salarial; colegas também elegeram representantes do estado para o Encontro Nacional

O Sintrajufe/RS realizou nessa terça-feira, 27, o Encontro Estadual sobre Carreira e Reposição Salarial, preparatório ao Encontro Nacional de Carreira da Fenajufe, que ocorrerá no dia 7 de agosto. Além de eleger os e as representantes do Rio Grande do Sul na atividade nacional, o Encontro Estadual teve palestras da assessora sindical e especialista em carreira pública Vera Miranda e do presidente do Funpresp-Jud, ex-diretor-geral e ex-secretário de gestão de pessoas do Supremo Tribunal Federal (STF), Amarildo Vieira.

Pin It

Sintrajuf aborda carreira e reposição salarial e elege delegação para Encontro Nacional

Carreira e reposição salarial >>

O Sintrajuf realizou em 22 de julho o Encontro de Carreira que debateu pautas defendidas pela FENAJUFE no Fórum Permanente de Gestão da Carreira do PJU, instalado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ao fim do encontro foi eleita a delegação para Encontro Nacional, que acontece dia 7 de agosto.

Pin It

Esclarecimentos jurídicos, retomada presencial, PEC32: Sintrajufe convoca Assembleia

Sintrajufe convoca Assembleia Geral para a próxima terça-feira, 3 de agosto, às 14h30 de modo virtual; urgência para tratar de demandas e esclarecimentos judiciais, retomada presencial, PEC 32 e outros temas aponta necessidade de participação de todos.

Pin It

Encontro Estadual discute carreira e reposição salarial; colegas também elegeram representantes do estado para o Encontro Nacional

O Sintrajufe/RS realizou nessa terça-feira, 27, o Encontro Estadual sobre Carreira e Reposição Salarial, preparatório ao Encontro Nacional de Carreira da Fenajufe, que ocorrerá no dia 7 de agosto. Além de eleger os e as representantes do Rio Grande do Sul na atividade nacional, o Encontro Estadual teve palestras da assessora sindical e especialista em carreira pública Vera Miranda e do presidente do Funpresp-Jud, ex-diretor-geral e ex-secretário de gestão de pessoas do Supremo Tribunal Federal (STF), Amarildo Vieira.

Pin It

Sisejufe elege delegação e aprova propostas para Encontro Nacional de Carreira da Fenajufe

Deliberações aconteceram no Encontro Estadual, realizado pelo Sisejufe nos dias 21 e 22 de julho, por videoconferência
 
 
 
O Sisejufe elegeu, na quinta-feira (22/7), no Encontro Estadual de Carreira, os delegados que irão representar os servidores e servidoras do Rio de Janeiro no encontro nacional da Fenajufe, marcado para o dia 7 de agosto por videoconferência. Também foram aprovadas as propostas que serão defendidas no evento da Federação.

Os delegados são: Soraia Marca, Valter Nogueira Alves, Amauri Pinheiro, João Victor Albuquerque e Mauro Figueiredo.

Foram eleitos como observadores/suplentes: Eunice Barbosa, Laura Diógenes, Aldenir Acimen e Abílio das Neves.

Serão levadas as seguintes propostas ao encontro nacional:

PROPOSTA 1

Com base nas discussões existentes no Fórum de Carreira da Fenajufe, o Sisejufe propõe que os Adicionais de Qualificação de Especialização (Pós-Graduação Lato Senso), com vinculação direta à função exercida pelo servidor, tenham equivalência com Mestrado e Doutorado, nos seguintes termos:

1. Curso de Especialização (Pós-Graduação Lato Senso): 7,5% do VB

2. Cursos de Especialização (Pós-Graduação Lato Senso) OU Mestrado: 12% do VB

3. Cursos de Especialização (Pós-Graduação Lato Senso) OU Doutorado: 15% do VB

PROPOSTA 2

Determinar que o Fórum de Carreira da Fenajufe, por meio de seus coordenadores, publicizem para a categoria as simulações relativas ao índice de reajuste proposto para o exercício de 2022, de modo a demonstrar a diferença salarial existente nos valores de tabela, caso o reajuste incida sobre o Vencimento Básico (VB) OU sobre o VB + GAJ OU apenas sobre a GAJ.

PROPOSTA 3

Estabelecer que o Fórum de Carreira da Fenajufe, nas discussões relacionadas à margem orçamentária disponível a viabilizar o reajuste para o exercício de 2022, considere nas simulações de reajuste os efeitos da decisão do STF, no tocante à absorção dos valores incorporados a título de VPNIs, de modo a potencializar o índice proposto, considerando que boa parte da categoria teria o reajuste absorvido integral ou parcialmente.

PROPOSTA 4

O Coletivo de Analistas Judiciários (NAJ) propôs com 4 pontos:

1. Debater e elaborar propostas para modernização da carreira judiciária e para o cargo de analista judiciário, definindo de forma clara as atribuições contidas na Lei 11.416/2006, que dispõe sobre as Carreiras dos Servidores do PJU, com especialização dos analistas;

2. Cobrar programas eficazes para a capacitação e qualificação dos analistas a serem realizados pelos tribunais e pelo próprio CNJ;

3. Promover, de forma ampla, a valorização do cargo de analista judiciário no conjunto da carreira judiciária e trabalhar pela valorização salarial, evitando a estagnação que atinge parte dos servidores no final de carreira;

4. Lutar em conjunto com os ocupantes dos demais cargos do PJU, caso seja inevitável a aprovação da reforma administrativa, para sermos considerados como cargo típico de estado.

PROPOSTA 5

O Coletivo de Técnicos Judiciários (Cotec-RJ) propôs 4 pontos:

1. Que os TJAA voltem para a carreira judiciária, com base no parecer técnico de Carlos Maldonado, já encaminhado à Fenajufe

2. A defesa do NS sem tabela, com base no parecer do Dr. Rudi Cassel, também já encaminhado à Fenajufe.

3. Contratação do DIEESE para elaboração de estudo técnico viabilizando o NS

4. A volta da sobreposição

Desafios e perspectivas

O encontro estadual discutiu, durante dois dias, as perspectivas para o desenvolvimento e valorização da carreira dos servidores do PJU. No dia 21, os painelistas foram Ana Claudia Mendonça (secretária de gestão de pessoas do TSE); Amarildo Vieira (presidente do Funpresp-Jud e especialista em carreira); e Meg Gomes Martins de Ávila (servidora do CNJ e coordenadora do grupo 1 do Fórum Permanente de Carreira do CNJ). No dia 22, os temas foram mais específicos, tratando do nível superior para técnico e da estruturação da polícia judicial, com a participação do diretor do Sisejufe Valter Nogueira Alves e a coordenadora da Fenajufe e diretora do Sisejufe, Lucena Pacheco. Lucena integra o grupo 1 do Fórum de Carreira, que inclui o subgrupo do tema Polícia Judicial e Valter é especialista no tema. Os detalhes sobre os painéis serão publicados em breve.

As reuniões estão disponíveis no canal do Sisejufe no Youtube. Para acompanhar o primeiro dia, 

">

Pin It

Com dezenas de milhares nas ruas, mobilização volta a exigir fim do governo Bolsonaro; pressão popular cresce a cada nova manifestação

No último sábado, 24, dezenas de milhares de pessoas estiveram nas ruas de Porto Alegre em luta pelo fim do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). O Sintrajufe/RS e os trabalhadores e trabalhadoras do Judiciário Federal e do Ministério Público da União participaram da atividade, parte de um dia de mobilizações nacionais, reforçando a pressão sobre o governo e contra a PEC 32 da reforma administrativa.

Pin It

Aniversário de 25 anos do Sindjus-AL reforça a luta em defesa dos serviços públicos e contra a PEC 32

Coordenação do Sindjus faz o chamado para derrotar a PEC 32 e os desmandos do governo Bolsonaro, Mourão e Guedes

Pin It

Sintrajufe entra com ação para reaver valores descontados de seus filiados a título de absorção da VPI pelo Plano de Cargos

Foi protocolada e já está tramitando na Terceira Vara Federal de São Luis a ação através da qual o Sindicato requer que sejam devolvidos os valores referentes à absorção da Vantagem Pecuniária Individual (VPI) antes da integralização do atual Plano de Cargos e Salários.

Pin It

Milhares vão às ruas pelo Fora Bolsonaro, contra a PEC 32, em defesa dos serviços públicos e por vacinas em Maceió

Manifestantes fazem protesto em frente à residência do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira

Pin It

Sintrajufe firma novo Convênio na área de Saúde

A Vital Saúde, que já é parceira do SINTRAJUFE na oferta com vantagens aos filiados ao Sindicato de planos de operadoras como SULAMÉRICA e AMIL, traz mais uma novidade

Pin It

“Fora Bolsonaro e Mourão”: sobe para mais de 400 o número de cidades com atos neste sábado, 24

Sintrajud/SP
23/07/2021 - Hélio Batista Barboza

 
Manifestações também defendem os serviços públicos e a rejeição da ‘reforma’ administrativa, entre outras pautas
 

Ato “Fora Bolsonaro e Mourão” na Avenida Paulista em 19 de junho (Foto: Joca Duarte)

Já são mais de 400 os atos de protesto marcados para este sábado, 24 de julho, quando a população volta às ruas pelo “Fora Bolsonaro e Mourão”, segundo o último levantamento das organizações que promovem a mobilização.

Além das manifestações em cidades de todo o Brasil, estão programados protestos em pelo menos 15 países.

Na capital paulista, a concentração começa às 15 horas em frente ao Masp, na Avenida Paulista. Como nas manifestações anteriores, o Sintrajud estará com uma tenda em frente ao Fórum Pedro Lessa (Avenida Paulista, 1682).

As páginas do Sindicato no Facebook

 transmitem ao vivo o ato na Paulista, em conjunto com outras entidades sindicais e com a CSP-Conlutas. Haverá também imagens dos atos em outras cidades e entrevistas com dirigentes sindicais e servidores de diversas categorias.

Na Baixada Santista, a concentração está marcada para as 16 horas, na Praça da Independência, em Santos. A subsede do Sintrajud na região participa do ato, juntamente com as entidades que integram a Frente Sindical Classista e outras organizações e movimentos.https://www.sintrajud.org.br/wp-content/uploads/2021/07/24J-Card-Baixada-300x275.jpeg 300w, https://www.sintrajud.org.br/wp-content/uploads/2021/07/24J-Card-Baixada-768x704.jpeg 768w" sizes="(max-width: 444px) 100vw, 444px" style="box-sizing: border-box; border: 0px; vertical-align: middle; float: right; margin: 0px 0px 1em 1em; display: block; max-width: 100%; height: auto;">

No interior do estado, atos estão marcados em dezenas de municípios (veja relação abaixo).

Não à PEC 32

Além do afastamento do presidente e do seu vice, os protestos devem fazer a defesa dos serviços públicos, repudiar as privatizações e denunciar o genocídio dos povos indígenas, além da violência contra a população negra, as mulheres e os grupos LGBTQIA+.

Com quase 550 mil mortos e menos de 20% da população imunizada contra a covid-19, a população também vai cobrar nas ruas mais rapidez na vacinação e um auxílio emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia.

Os servidores públicos vão exigir ainda a rejeição da “reforma” administrativa (PEC 32/2020), que ameaça não apenas os serviços públicos e os direitos do funcionalismo como também garantias constitucionais de toda a população.

Regras de segurança

As manifestações acontecem em locais abertos e respeitando as regras de segurança sanitária: uso de máscara PFF2 ou N95, conferindo sempre se estão bem ajustadas no rosto e sem vazamentos de ar; distanciamento entre manifestantes; evitar contato físico e compartilhamento de qualquer objeto pessoal, água e alimentos; e uso frequente de álcool gel.

Quem tiver qualquer sintoma de covid-19 ou teste positivo, ou ainda quem teve contato com pessoas com sintomas ou teste positivo, não deve participar do ato. Os sintomas são: tosse, febre, cansaço, dor de cabeça, coriza ou congestão nasal, dor de garganta, perda de olfato ou paladar, falta de ar ou diarreia.

Veja as cidades onde haverá atos do “Fora Bolsonaro e Mourão” no Estado de SP:

Americana – Praça Comendador Müller | 9h

Araçatuba – Praça Ruy Barbosa | 10h

Araraquara – Praça Santa Cruz | 10h

Araraquara – Carreata com saída da Praça Scalamandré Sobrinho | 14h

Arujá – Praça Dalila Barbosa | 10h30

Avaré – Largo do Mercado | 10h

Barueri – Ato no Boulevard de Barueri | 13h

Bauru – Passeata Praça Rui Barbosa | 9h

Botucatu – Emílio Pedutti | 15h

Cajamar – Pontilhão da Jordanésia | 9h

Campinas – Largo do Rosário | 10h

Cananéia – Praça Martim A. de Souza | 15h

Caraguatatuba – Praça Cândido Mota | 15h

Carapicuíba – Cohab II, Feira da Av. Brasil com Escola Edgar de Moura Bitencourt | 10h

Cotia – Praça Joaquim Nunes (ao lado do Cemitério) | 13h

Cubatão – Parque Anilinas (em frente ao Banco do Brasil) | 9h

Cunha – Praça do Rosário | 10h

Diadema – Faixaço saída de frente do Sindema (Av. Antônio Piranga, 1156 – Centro) | 10h

Fernandopolis – Praça da Matriz | 10h

Franca – Carreata Parque Fernando Costa até o Terminal Central de De Integração | 10h

Guaratinguetá – Praça Treze de Maio |10h

Guarulhos – Praça Tereza Cristina | 13h

Ibitinga – Praça João Abrão | 15h

Ilha Bela – Praça da Mangueira | 15h

Indaiatuba – Av. Francisco de Paula Leite em frente ao Portão 4 SESI | 14h

Itanhaém – Calçadão da Praça Narciso Andrade | 10h

Itapeva – Praça Anchieta | 10h30

Itapetininga – Em frente à Prefeitura | 9h30

Itaquaquecetuba – Praça Padre João Alvares – centro | 10h

Itatiba – Praça da Bandeira | 10h

Jacareí – Pátio dos Trilhos | 9h30

Jaguariúna – Praça da Matriz | 10h

Jandira – Ato na Estação de Trem de Jandira | 10h

Jundiaí – Em frente à Câmara Municipal | 9h30

Hortolândia – Pç. S. Francisco de Assis, em frente à Igreja Matriz da Vila Real | 18h30 (23/07)

Hortolândia – Em frente à delegacia (Pq dos Pinheiros) | 9h

Leme – Praça Maria Joaquina Av. 29 de agosto, 27 | 10h

Lençois Paulista – Concha Acústica |15h

Limeira – Praça Toledo de Barros | 10h

Lorena –  Praça Arnolfo Azevedo | 9h

Mairiporã – Praça do Rosário | 10h

Marília – Bicicletada – Praça da Emdurb | 9h

Marília – Na ilha da Galeria Atenas | 10h

Mogi das Cruzes – Largo do Rosário | 9h30

Osasco – Largo de Osasco em frente à Estação CPTM | 12h30

Paulínia – Av. José Paulino (em frente a Igreja São Bento) | 9h

Peruibe – Praça Flórida (ao lado do Mc Donald’s) – 10h

Pindamonhangaba – Praça 7 de Setembro (Com arrecadação de alimentos e agasalhos) | 9h

Piracaia – Praça do Rosário | 15h

Piracicaba – TCI Terminal Central de Integração | 10h

Piraju – Praça Ataliba Leonel | 15h

Praia Grande – Pça Dr. Roberto Andraus – OCIAN | 10h

Presidente Prudente – Ato em frente ao antigo Procon (Rua Júlio Tiezzi) | 9h30

Registro – Praça dos Expedicionários | 15h

Ribeirão Pires – Ato de esquenta pra Paulista entre a estação e a Rodoviária | 13h

Ribeirão Preto – Esplanada Teatro Pedro II | 9h

Rio Claro – Praça Dalva de Oliveira | 15h

Salto – Praça XV | 9h30

Santos – Ato Unificado Baixada Santista Pça Independência | 16h

São Bernardo – Praça da Matriz | 10h

São Sebastião – Em frente ao Santander (*Aguardando Infos)

São Carlos – Mercadão | 10h

São José do Rio Preto – Avenida Andaló (em frente à Prefeitura) | 15h

São José dos Campos – Praça Afonso Pena | 9h

São Luiz do Paraitinga – Carreata saindo do Bairro do Orris | 15h

São Paulo – Masp | 15h

São Roque – Largo dos Mendes | 10h

Serra Negra – Carreata com saída na Casco de Ouro | 13h30

Sorocaba – Praça Coronel Fernando Prestes (Catedral) | 10h

Sumaré – Av. Júlia Vasconcelos Bufarah, rua da estação de trem | 17h (ato em 23/07)

Suzano – Rua Emília Barradas Simões, 33 – Cidade Miguel Badra (próx. mercado Pacheco) | 10h

Taubaté – Av. do Povo (Bolsão – com arrecadação de alimentos e roupas) | 9h

Ubatuba -Estátua do Caiçara- Trevo | 16h

Valinhos – Prefeitura | 8h

Vinhedo – Praça Sant´Anna |10h30

Votuporanga – Concha Acústica |10h

Pin It

TRT/MA determina retorno presencial; Sintrajufe chama assembleia

O Sindicato chama a todos os servidores e servidoras da Justiça Trabalhista no Estado para Assembleia Setorial Virtual a ser realizada nesta quinta-feira,22, as 16 horas no link a seguir

Pin It

afju fja fndc