Federações solicitam informações sobre EPI's para servidores

Desde o início da pandemia, Fenajufe e Fenajud buscam medidas de proteção para os servidores tanto no âmbito federal quanto estadual 

 

A Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e MPU (Fenajufe) e a Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados (Fenajud) oficiaram, nesta quinta-feira (16), o Conselho Nacional de Justiça e Supremo Tribunal Federal - por meio do presidente, ministro Dias Toffoli, solicitando informações junto aos Tribunais Regionais, das providências adotadas acerca do "fornecimento de EPI's aos servidores que estão atuando em serviços essenciais de atividade externa e em contato com o público, conforme autoriza a Resolução nº 313/2020, do CNJ".

O documento é assinado pelos coordenadores das duas entidades: Edson Borowski e Erlon Sampaio da Fenajufe; José Roberto e Guilherme Peres, pela Fenajud. Confira AQUI o documento na íntegra.

As Federações requerem:

1. acompanhamento junto aos Tribunais Regionais da aplicação da Resolução nº 313/2020 do CNJ, que estabelece, no âmbito do Poder Judiciário, regime de Plantão Extraordinário, para uniformizar o funcionamento dos serviços judiciários, com o objetivo de prevenir o contágio pelo novo coronavírus – Covid-19, e garantir o acesso à justiça neste período emergencial;

2. levantamento em cada Tribunal Regional das providências adotadas acerca do fornecimento de EPI's aos servidores que estão atuando em serviços essenciais de atividade externa e contato com o público, em especial os Oficiais de Justiça Avaliadores Federais, os Agentes de Segurança e servidores que fazem atendimento presencial nas unidades administrativas e judiciais, em âmbito nacional.

Desde o início da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, as Entidades buscam junto ao CNJ e STF medidas de proteção para os servidores no âmbito federal e estadual. O documento reitera os ofícios de nº 2 e 3/2020 protocolados anteriormente.

 

Raphael de Araújo, da Fenajufe

Pin It