Fenajufe rechaça declarações da senadora Kátia Abreu sobre qualificação e estabilidade dos servidores

Federação ratifica luta contra a Reforma Administrativa e não aceita ataques que rebaixam a categoria

A Fenajufe vem a público rechaçar as declarações da senadora Kátia Abreu (PP/TO) sobre a qualificação e estabilidade dos servidores públicos. Em uma live promovida pelo jornal Valor Econômico na última quarta-feira (16), a integrante da Frente Parlamentar Mista da Reforma Administrativa afirmou que parte significativa dos servidores da União “sobe rápido” na carreira o que, segundo ela, prejudica a produtividade.

“Que estímulo [os servidores] têm para se esforçarem, se empenharem, se chegam no topo da carreira em 10, 15 anos?”, questionou.  

A senadora enfatizou, ainda, um dos pontos mais agressivos da Reforma Administrativa: o que acaba com a estabilidade no serviço público. Para ela, somente as carreiras típicas de Estado devem ser preservadas com essa segurança. “O grande mal da estabilidade é que perdemos o rumo das coisas, o fio da meada. Não tivemos um órgão administrador do RH do país. A estabilidade virou automática”.

Kátia Abreu criticou as atuais regras de progressão na carreira e rebaixou a qualificação da categoria ao afirmar que “a bonificação é por um monte de diploma e certificado, que nem sempre está relacionada com o trabalho do servidor”.

A parlamentar listou também a redução salarial proposta pela PEC 32/2020 e disparou outros ataques ao ressaltar que os salários dos servidores federais “são mais altos do que em outros entes federativos”.   

A Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União ratifica a luta contrária à aprovação da Reforma Administrativa e lembra que, ao contrário do afirmado pela senadora Kátia Abreu, a estabilidade no serviço público é garantia de lisura e efetividade no trabalho prestado à sociedade, sem brecha para troca de favores ou interesses políticos.

Sobre a progressão na carreira, a Fenajufe entende que todo trabalhador deve ser valorizado pela busca constante por qualificação. Tal atitude representa a dedicação laboral em se especializar e oferecer um serviço técnico e minucioso para aqueles que procuram os expedientes ofertados pela Administração Pública.

As afirmações da integrante da Frente Parlamentar da Reforma Administrativa corroboram com a tentativa do Executivo em acabar com o serviço público e depreciar a imagem daqueles que se empenham em uma prestação com compromisso e responsabilidade.

Assim como tantas profissões exercidas no setor privado, os servidores permanecem dedicados e merecem respeito quanto à história construída e pela função que escolheram como carreira.

 

NÃO ACEITAREMOS ATAQUES QUE NOS REBAIXAM E ACABAM COM NOSSOS DIREITOS!

Envie carta aos parlamentares contra a PEC 32 e em defesa do serviço público

 

A Fenajufe reforça o chamado para que servidores e servidoras do Judiciário da União e MPU enviem carta aos parlamentares contra a Reforma Administrativa.

Para isso, basta acessar o link do disparador criado pela Federação (AQUI) ou clicar no botão disponível na página inicial do site. Coloque seu nome, e-mail e clique em enviar. Todos os deputados e senadores receberão o documento em defesa da manutenção de um serviço público de qualidade.

Com união e mobilização conquistaremos a vitória!

Caroline P. Colombo, a serviço da Fenajufe

 

Pin It