fbpx

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

Fenajufe encaminha aos Sindicatos manifesto aprovado no Encontro Nacional dos Trabalhadores do Serviço Público

Evento reuniu mais de 5 mil servidoras e servidores das três esferas

A Fenajufe encaminhou aos Sindicatos de base, nesta segunda-feira (2), o manifesto aprovado no Encontro Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Setor Público que reuniu mais de cinco mil servidores(as) das três esferas nos dias 29 e 30 de julho para discutir medidas contra a reforma administrativa (PEC 32/20). Federação também enviou a programação do ato desta terça-feira (3) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

O ofício é assinado pelos coordenadores Fabiano dos Santos e Ranulfo Filho, plantonistas da semana.

O evento começou na quinta-feira (29) com uma live transmitida na página da Fenajufe no Facebook e, na sexta (30), os participantes se dividiram em 16 Grupos de Trabalho para discutir a mobilização do dia 3 de agosto, Greve Geral no dia 18 de agosto, campanha de comunicação e pressão sobre o governo e sobre os parlamentares. Os GTs garantiram a representatividade dos servidores das três esferas do serviço público e a paridade de gênero.

Ao final, foram apresentados para deliberação e aprovados o texto do manifesto, que segue em anexo, e a síntese da discussão dos grupos, como vemos a seguir:

1. Derrotar completamente a PEC 32, entendendo que as emendas não são o centro da luta;

2. Reconhecimento da necessidade dessa união entre as Centrais Sindicais e todos os setores representativos dos servidores e servidoras públicas das três esferas;

3. Ampliar o diálogo para fortalecer o entendimento das categorias do serviço público sobre os impactos da PEC;

4. Construir e/ou fortalecer frentes de trabalho e mobilização das trabalhadoras e trabalhadores municipais, estaduais e federais de todos os poderes;

5. Comunicar com a população sobre os prejuízos que a proposta trará para o Estado brasileiro e aos serviços públicos e direitos fundamentais;

6. Unificar o conjunto dos trabalhadores para a luta pelo Fora Bolsonaro;

7. Construir a Greve Geral dos serviços públicos em 18 de agosto, articulando com outros setores da classe a construção de atos conjuntos. Ampliar junto aos empregados de empresas estatais e do setor privado buscando apoio também do movimento estudantil;

8. Apoio à luta dos estudantes e da UNE no dia 11/08;

9. Apoiar a mobilização da enfermagem pela aprovação do PL 2564 do piso da categoria;

10. Propor articulação maior com os parlamentares, denunciando amplamente os deputados favoráveis à PEC, e fazer campanha contra esses parlamentares;

11. Convocar e envolver Câmaras de Vereadores e Assembleias Legislativas pressionando por posição contrária a PEC 32. Fazer pressão sobre o executivo, municipal e estadual;

12. Construção do ato de 03/08 em Brasília;

13. Investir na mobilização e diálogo com os usuários dos serviços públicos. Potencializar, informando a população dos prejuízos que a aprovação da PEC 32 gera. Mobilizar os locais de moradia e movimentos religiosos para explicar o que significa a PEC 32;

14. Carta Manifesto do Encontro para ser distribuída pelo país, explicando os efeitos da PEC e os motivos da greve e mobilização;

15. Organizar um GT de comunicação para uniformizar materiais e divulgação. Construção de materiais unificados e impulsionamento das redes sociais de forma constante;

16. Enfatizar o contato mais direto que servidores e servidoras estaduais e municipais tem com a população, e explicar os impactos da PEC aos usuários dos serviços públicos.

A Fenajufe, então, orienta os Sindicatos filiados a realizarem assembleias para discussão e aprovação do Dia Nacional de Mobilização e Greve Geral no dia 18/8, a ampla divulgação do manifesto dentro da categoria, assim como o encaminhamento das demais resoluções aprovadas pelo conjunto dos servidores púbicos das três esferas:

1) Mobilização em Brasília dia 03/08

a) Entidades enviam representações;

b) Mobilizar os trabalhadores e trabalhadoras das cidades da região.

2) Greve do setor público / dia nacional de mobilização – 18/08

a) Realizar assembleias para construção da greve em cada local de trabalho;

b) Construção de comandos de mobilização;

c) Organização de atos unificados nas cidades ou regiões.

3) Ações para mobilizar vereadores e deputados estaduais

a) Audiências Públicas nas Câmaras Municipais e deliberação de moções contrárias à Pec 32;

b) audiências Públicas nas Assembleias Legislativas e deliberação de moções contrárias à PEC 32.

4) Governadores e Prefeitos

a) Visitas e demanda de posicionamento.

5) Campanhas nos meios de comunicação

a) Participação em programas de rádio e TV

6) Campanhas nas mídias sociais e conteúdos online

a) difusão dos materiais da campanha nacional;

b) Curtir, compartilhar e seguir as redes sociais da campanha nacional;

c) Difusão dos materiais das entidades, sindicatos e centrais sindicais;

d) Elaboração de conteúdos nas bases, adaptação de conteúdos, criação de redes e canais de comunicação.

7) Deputados Federais

a) Pressão sobre os parlamentares;

b) Utilização das redes sociais e dos sites como o Na Pressão;

c) Campanhas denunciando nos estados e municípios os deputados que votam contra os serviços públicos.

3 de agosto

E na volta dos trabalhos do Legislativo nesta terça-feira (3), está previsto um grande ato na Esplanada dos Ministérios. A Fenajufe convocou os Sindicatos de base a estarem em Brasília para as atividades previstas, que até o momento, são estas:

Recepção de caravanas a partir das 8 horas na Esplanada dos Ministérios;

12 horas - concentração no pátio do Museu Nacional (já almoçados);

Início da passeata às 14 horas, partindo da concentração, seguindo pela Esplanada até a Praça dos Três Poderes, contornando o Congresso Nacional e retornando até a Esplanada e se posicionando com as faixas, banners e bandeiras, com distanciamento entra as filas e usando máscaras, em toda a extensão do gramado.

Término: dependerá do volume e desenvolvimento da atividade, podendo se estender até o início da noite, ou mais.

Acesse aqui a íntegra do ofício.

 

Raphael de Araújo, da Fenajufe

Pin It

afju fja fndc