banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

Redação Fenajufe

Servidor do Judiciário no Rio de Janeiro morre vítima de Covid-19

Enquanto isso, Bolsonaro continua ignorando autoridades de saúde e não respeita a vida dos trabalhadores

Na última quarta-feira (25), faleceu, no Rio de Janeiro, o servidor do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) Carlos Alberto de Araujo Rocha, vítima de Sars-Cov-2 (Covid-19), doença causada pelo novo coronavírus. Trabalhou no Tribunal desde 1998 e estava lotado na Corregedoria. O servidor estava internado desde domingo (22) no Hospital Israelita, na Tijuca.

Pin It

Propostas de redução de salário ameaçam servidores públicos

Diante da maior crise sanitária do século XXI - com a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) -, Governo Federal e parlamentares, com apoio do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), estão tão empenhados em reduzir os salários dos servidores públicos que até o momento não apresentaram nenhuma medida, efetiva, para contenção do coronovírus e socorro à economia brasileira.

Enquanto as maiores autoridades de saúde pelo mundo adotam medidas que visam controlar a disseminação do COVID-19 com medidas de mitigação e supressão, Jair Bolsonaro vai na contramão e sugere que os brasileiros voltem à normalidade – comparando o vírus a uma "gripezinha" - mais preocupado com o afago aos empresários do que com a população. No Congresso Nacional, não faltam propostas que colocam o corte nos salários dos servidores como solução mágica para aliviar as contas do governo e liberar recursos em meio à crise.

A PEC 186/19, que compõe o Plano Mais Brasil, entre outros pontos, propõe redução da jornada e redução de até 25% nos salários dos servidores, suspensão de promoção e proibição de concursos. A PEC tramita na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e aguarda a leitura do parecer do relator, senador Oriovisto Guimarães (Podemos/PR).

Outra proposta é a do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), que pretende criar uma redução escalonada de salários: zero para quem ganha até R$ 5 mil; 10% para quem ganha até R$ 10 mil; 20% a 50% para salários superiores a R$ 10 mil. A redução nos salários teria validade inicial de três meses, podendo ser prorrogada.

Já o deputado Wladimir Garotinho (PSD-RJ) adota a mesma postura e sugere ao Congresso Nacional redução de 50% (cinquenta por cento) dos salários dos funcionários públicos e agentes políticos dos Poderes Executivo, Judiciário e Legislativo.

Outras proposições que seguem a mesma linha são do deputado Ricardo Izar Junior (PP-SP), com redução proporcional em 20% da jornada salário dos servidores para quem ganha acima de R$ 5 mil; além dos deputados Pedro Paulo (DEM-RJ) e Kim Kataguiri (DEM-SP), com propostas semelhantes de redução.

A Fenajufe – por meio de sua Assessoria Jurídica Nacional (AJN) e Assessoria Parlamentar - busca mecanismos para barrar essas propostas que atacam frontalmente o serviço público.

Pin It

Relator altera PEC Emergencial para permitir gastos durante pandemia

Depois de reconhecer que a PEC 186/19 (Emergencial) havia perdido a importância no atual cenário, o relator, senador Oriovisto Guimarães (Podemos/PR), ainda tenta emplacar a votação da proposta na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ). O senador afirmou que vai autorizar a criação de despesas no setor público durante a pandemia causada pelo novo coronavírus - COVID-19.

Pin It

Maia quer sacrificar servidores públicos no momento em que o País mais precisa deles

Ações em políticas em defesa da população mais necessitada e dos trabalhadores em geral não são o forte do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Mas o timming do parlamentar para reverberar o senso comum e assim amealhar votos numa possível de sucessão a Jair Bolsonaro (sem partido), é algo cruel.

Pin It

Fenajufe busca impedir avanço de nova proposta para reduzir salário de servidores

Proposta pretende atingir os três poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário enquanto durar a crise do novo coronavírus

O Congresso Nacional se articula para apresentar uma nova proposta de redução de salário dos servidores públicos em meio à pandemia do novo coronavírus. A redução dos salários valerá enquanto permanecer decretado o estado de calamidade. Segundo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) - que busca protagonismo a todo custo -, o objetivo é que a economia para os cofres públicos ajude a mitigar os efeitos da queda de receita do governo federal nos próximos meses.

Pin It

Proposta pretende atingir os três poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário enquanto durar a crise do novo coronavírus

O Congresso Nacional se articula para apresentar uma nova proposta de redução de salário dos servidores públicos em meio à pandemia do novo coronavírus. A redução dos salários valerá enquanto permanecer decretado o estado de calamidade. Segundo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) - que busca protagonismo a todo custo -, o objetivo é que a economia para os cofres públicos ajude a mitigar os efeitos da queda de receita do governo federal nos próximos meses.

Pin It

Governo federal ainda não leva a sério propagação do novo coronavírus

Bolsonaro tenta amenizar os efeitos da pandemia da COVID-19 e faz vista grossa sobre os reais efeitos da propagação do vírus no país

Mesmo diante da propagação em grande escala do novo coronavírus (COVID-19), o governo federal insiste em blefar e dizer que existe muito alarde e histeria por parte das autoridades sanitárias e de saúde do país. Embora tenha recebido uma enxurrada de críticas negativas da população nos últimos dias, em entrevista concedida a um programa de televisão na última quinta-feira (19), Bolsonaro fez questão de dizer que o país está fazendo alarde desnecessário diante da epidemia e que o Brasil “nem se compara à Itália” que já ultrapassou os casos de morte pelo novo coronavírus da China - onde começou a disseminação virótica.

Pin It

Medida do governo penaliza severamente trabalhadores e ameaça serviço público

Fenajufe estuda quais medidas são cabíveis frente a possibilidade de redução dos salários da categoria

O Brasil assistiu bestificado à maior crueldade que um governo pode perpetrar contra seu povo, no último fim de semana. Na noite deste domingo, 22, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) assinou Medida Provisória (927/2020) precarizando ainda mais as relações trabalhistas, alegando se tratar de medida para preservar empregos em meio à pandemia de Covid-19.

Pin It

Fenajufe denuncia ameaça do Congresso de corte nos salários de servidores

A face desumana da política brasileira alinhada aos interesses gananciosos do mercado financeiro e do alto empresariado, cujo foco são apenas lucros e dividendos, mais uma vez se mostrou em meio à pandemia de Covid-19 que assola o país.

Pin It

COMUNICADO DE SUSPENSÃO DO CALENDÁRIO DE EVENTOS 2020 DA FENAJUFE

  

Pin It

Boletim Fenajufe - Edição 9

Já está no ar, na Rádio Fenajufe, a 9ª edição do Boletim Fenajufe.

Os horários definidos para a veiculação são os seguintes:

Pin It

Relator afirma que PEC Emergencial perdeu importância no momento, mas retorna à pauta após fim da crise do coronavírus

Após ter a leitura do parecer à PEC 186/19 (Emergencial) adiada, o relator, senador Oriovisto Guimarães (Podemos/PR), afirmou em entrevista ao site Congresso em Foco que a PEC perdeu a importância no momento.

“Acho que essa é uma PEC que pode esperar e que vai ser feita presencialmente mais tarde. Nada que está previsto na PEC seria aplicado hoje. O que se faz agora é o contrário, é injetar dinheiro na economia, não é cortar gastos. A PEC neste momento perdeu a importância, será mais importante na hora que acabar a crise, agora não”. 

 

Inicialmente, a presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado (CCJ), Simone Tebet (MDB-MS), havia mantido a leitura para a quarta-feira (18), mas, depois da forte pressão sobre o parlamento - articulada pelos trabalhadores tanto da iniciativa privada quanto do setor público -, a senadora recuou e cancelou a sessão.

Contudo, tanto o relator quanto a presidente da CCJ, concordam que a PEC 186/19 voltará à pauta de discussões do Senado tão logo a crise do novo coronavírus (COVID-19) esteja controlada. O senador afirmou que seu parecer já está encaminhado.

No mesmo dia 18, entidades representativas de vários segmentos do serviço público e da classe trabalhadora protagonizaram uma forte mobilização digital nas redes sociais com cards, banners, vídeos e frases de repúdio contra as reformas do governo Bolsonaro. O 18M também foi de valorização e defesa do serviço público.

Raphael de Araújo, da Fenajufe

Foto: Pedro França/Agência Senado

Pin It

CNJ acata requerimento de suspensão de prazos formulado por Fenajufe e Fenajud

O trabalho conjunto das duas maiores federações de trabalhadores do Judiciário da União – Fenajufe, dos Federais e MPU e Fenajud, dos estaduais, surtiu efeto. Nesta quinta-feira, 19, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) publicou portaria estabelecendo plantão extraordinário e suspendo prazos processuais em todo o país, até 30 de abril.

Pin It

Mobilização Digital toma conta do Brasil em protestos no 18M

Devido a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) os atos programados para o dia 18 foram convertidos em uma grande mobilização digital. Entidades representativas de vários segmentos do serviço público e classe trabalhadora abarrotaram suas redes sociais com cards, banners, vídeos e frases de repudio em defesa do serviço público, além da indignação contra as reformas do governo Bolsonaro. As reformas em questão representam o verdadeiro desmonte do serviço público e do Estado brasileiro.

Pin It

Nota de Repúdio à decisão irresponsável do TRF4 de submeter servidores(as) e população ao risco de contágio pelo novo coronavírus

cabeca

 

É com extrema perplexidade e temor que Fenajufe – Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Judiciário Federal e Ministério Público da União – e o Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal e do MPU no RS – Sintrajufe (RS) - receberam a decisão da presidência do Tribunal Regional Federal da 4ª Região – TRF4 –, desembargador Victor Luiz dos Santos Laus, de manter o atendimento ao público, mesmo ante o cenário catastrófico que se instala no País, paulatinamente pelo avanço das infecções e mortes por COVID-19, o novo coronavírus.

Pin It

Fenajufe convoca entidades para mobilização massiva às 15 horas

Após twitaço em conjunto com as entidades ao meio dia  desta manhã , a   Fenajufe  prepara #Facebucaço às 15 horas.

A ação  faz parte do Dia Nacional de Mobilização  no Serviço Público
e começou na noite do dia 17  se estendendo até às  20:30 de hoje, (18)

A Fenajufe  conclama todos os sindicatos de  base para se unirem nessa ação coletiva
e que repliquem  os cards e frases em defesa do Serviço Público

18M! Faça parte
EmDefesaDoServicoPublico
#18MContraOCorona
#ServicoPublicoEhCidadania

Joana Darc, da Fenajufe

Pin It

18 de março! Hoje é dia de Greve e muita mobilização digital

Data marca luta dos servidores contra o fim dos serviços públicos e pelo fortalecimento do atendimento em Saúde e Pesquisa Científica: se a PEC 186 estivesse em vigor, a luta contra o coronavirus estaria perdida

A quarta-feira 18 de março - homericamente batizada de 18M – marca o Dia Nacional de Greve pela valorização do serviço público e da Classe Trabalhadora no Brasil. É o dia em que servidores e servidoras públicos cruzarão os braços em protesto contra a canalhice de um governo, aliada a um Congresso Nacional composto por muito parlamentar mal intencionado, que querem acabar com o serviço público e substituí-lo por serviços pagos, tocados pela iniciativa privada.

Com a mobilização coletiva e os atos prejudicados pela pandemia do coronavírus, a orientação é que o dia seja de muita mobilização nas redes sociais na internet.

As atividades terão inicio logo pela manhã, quando entidades de diversos segmentos darão inicio a lives pelo Facebook, “tuitaços” e outras ações nas redes, como as ondas no whatsApp.

Janelas da Democracia

A movimentação do 18M promete ainda mobilizar as pessoas com criatividade. Por orientação das centrais, as janelas das casas e apartamentos serão o espaço de manifestação com apitaços, barulhaços e muita gritaria às 20h30. 

A Fenajufe estará presente com a campanha Janelas da Democracia. Faça sua parte e solte seu grito em defesa dos Serviços Públicos: “Serviço Público é Cidadania”. 

Ondas no WhatsApp

Duas ondas estão programas neste 18M, pelo whatsapp. Uma às 15h que promoverá distribuição massiva de cards em defesa dos serviços, servidores e servidoras públicos. Outra, às 20h30, reforçará o mote da primeira e convidará a todos a estarem na janela defendendo o serviço público no combate ao corona vírus.

A programação proposta pela Fenajufe, para trabalho conjunto com seus sindicatos, está assim distribuída:

 

Horários e ações

18 de Março

Greve Nacional do Judiciário Federal, TJDFT e MPU e de todo o Serviço Público Brasileiro

Hashtags:


#EmDefesaDoServicoPublico

#18MContraOCorona

#ServicoPublicoEhCidadania

*outras hashs poderão ser acrescentadas, obedecendo às seguintes recomendações:
- no Twitter, apenas uma hashtag;

- Facebook, de duas a três;

- Instagram, mais liberdade

 

12h

– Tuitaço com cards e frases de valorização do serviço público para derrotar o coronavirus

 

15h

– 1ª onda WhatsApp com disparo de cards apenas da campanha de valorização do serviço público para derrotar o coronavirus

16h

- Facebookaço com repercussão no Twitter

 

20h30

 – 2ª onda de whatsApp + Janelas da Democracia + Twittaço com cards e frases de valorização do serviço público para derrotar o coronavirus

Lives (Facebook) Programadas:

Sintrajud (SP) – 11h

Sindjus (AL) - 15h30

Sintrajufe (RS) – 16h

Para transmissão cruzada, entrar em contato com as respectivas Assessorias de Comunicação.

Luciano Beregeno, da Fenajufe (texto e arte)

Pin It

afju fja fndc