fbpx

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

banner tv fenajufe

banner radio fenajufe

banner tv fenajufe

banner fenacast

Redação Fenajufe

SOBRE O PAGAMENTO DA PARCELA DO RATEIO DA XX PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENAJUFE

ATENÇÃO!

A Fenajufe orienta aos Sindicatos Filiados que tiverem dificuldades para efetuar o depósito referente às parcelas do rateio, em razão da greve dos bancários, o seguinte procedimento:

 

- Comunicar, VIA E-MAIL (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.) o problema à Federação*; 

- Viabilizar o pagamento por meio eletrônico ou, em último caso, aguardar o retorno do funcionamento normal das agências.


*Procedimento imprescindível para prorrogação do prazo de depósito.

 

Pin It

Inscrição de cada delegado ou observador para XX Plenária será de R$ 3 mil

Foi definido pela Comissão Organizadora o valor do rateio - obrigatório - para possibilitar as mesmas condições de participação a todos os sindicatos filiados, na XX Plenária Nacional Extraordinária da Fenajufe. A inscrição de cada delegado ou observador será de R$ 3 mil, divididos em três parcelas a serem quitadas em 26/9, 26/10 e 21/11.O pagamento pode ser feito através de depósito bancário. Os dados para efetivação da inscrição serão enviados aos sindicatos através de e-mail, por questão se segurança.

A Plenária acontece entre os dias 24 e 27 de novembro, em Brasília.

Vale destacar que o valor do rateio é uma estimativa, podendo haver necessidade de complementação ou até mesmo, apuradas as despesas, compensação. A sobra do rateio do 9º Congrejufe, realizado em Florianópolis (SC), será compensada na última parcela.

O Calendário da XX Plenária ficou assim definido:

  • 26/09/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da primeira parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).
  • 22/10/2016 - último dia para realização de assembleia geral de base para eleição de delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional.
  • 24/10/2016 - prazo final para a realização da inscrição (recebimento de convocatória, ata e lista de presença da assembleia que elegeu os delegados(as) e observadores(as) e ficha de inscrição devidamente preenchida).
  • 26/10/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da segunda parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).
  • 21/11/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da terceira e última parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).
  • 24, 25, 26 e 27/11/2016: XX Plenária Nacional da Fenajufe. 
Pin It

Fenajufe divulga lista de entidades habilitadas à XX Plenária nacional Extraordinária

Reunida na segunda-feira (20/9) em Brasília, a Comissão Organizadora da XX Plenária Nacional Extraordinária da Fenajufe concluiu a análise da situação cadastral das entidades filiadas à Federação. Após a avaliação dos coordenadores, todos os sindicatos filiados foram considerados aptos. A Comissão é composta pelos coordenadores Adriana Faria, Gerardo Lima, Helenio Barros, Mara Weber, Marcos Santos e Vicente Sousa.

Segundo o artigo 9º do Estatuto da Fenajufe, entidades que estiverem há mais de três meses em atraso no pagamento da mensalidade, estarão impedidas de participar dos fóruns deliberativos. O mesmo vale para aquela entidade que, mesmo habilitada, volte a descumprir a norma estatutária do artigo 9º. E o mais importante: sindicatos que possuem débitos referentes a parcelamentos originados em negociações anteriores, também serão impedidos de participar da XX Plenária. A inscrição de delegados será negada pela Fenajufe.

As entidades habilitadas são Sindjef/AC, Sitra/AM-RR, Sinjeam/AM, Sindjus/AL, Sindjufe/BA, Sindissétima/CE, Sinje/CE, Sintrajufe/CE, Sindjus/DF, Sinpojufes/ES, Sinjufego/GO, Sintrajufe/MA, Sitraemg/MG, Sindjufe/MS, Sindijufe/MT, Sindjuf/PA/AP, Sindjuf/PB, Sintrajuf/PE, Sintrajufe/PI, Sinjuspar/PR, Sinjutra/PR, Sisejufe/RJ, Sintrajurn/RN, Sindjufe/RO-AC, Sintrajufe RS, Sintrajusc/SC, Sindjuf /SE, Sintrajud/SP, Sindiquinze/SP e Sindjufe/TO. 

Rateio

Também foi definido pela Comissão Organizadora o valor do rateio, obrigatório para possibilitar as mesmas condições de participação a todos os sindicatos filiados. A inscrição de cada delegado ou observador será de R$ 3 mil, divididos em três parcelas a serem quitadas em 26/9, 26/10 e 21/11. O pagamento pode ser feito através de depósito bancário. Os dados para efetivação da inscrição serão enviados aos sindicatos através de e-mail, por questão se segurança.

Vale destacar que o valor do rateio é uma estimativa, podendo haver necessidade de complementação ou até mesmo, apuradas as despesas, compensação. A sobra do rateio do 9º Congrejufe, realizado em Florianópolis (SC), será compensada na última parcela.

 

Atualizada aos 43 minutos da sexta-feira, 22/9, para retirada do nome do coordenador Costa Neto e inclusão do coordenador Marcos Santos, na Comissão Organizadora da XX Plenária

Pin It

NOTA DE ESCLARECIMENTO – XX PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENAJUFE

Diante de algumas dúvidas enviadas à Federação, em razão da Convocatória da XX Plenária Nacional Extraordinária, a Fenajufe esclarece que:

A Federação convocou a XX Plenária em cumprimento à determinação do 9ª Congrejufe.

O Congresso, instância máxima da Categoria, tem competência para delegar à Plenária Nacional quaisquer matérias nos temos do art. 18 do Estatuto da Federação.

O conteúdo delegado à Plenária restringe-se às propostas apresentadas ao 9º Congrejufe que não foram votadas/e ou retiradas, conforme determinação também do próprio Congresso.

A disciplina aplicável restringe-se ao que resta disposto no Estatuto em relação à organização da instância Plenária (arts. 16 a 20) não havendo que se falar em junção dos contornos de um Congresso com uma Plenária, em razão da ausência de previsão estatutária de figura deliberativa mista, bem como diante da ausência de determinação do Congresso nesse sentido.

Assim sendo, os delegados e observadores que participarão da plenária serão os escolhidos mediante a disciplina prevista no art. 19 do Estatuto, sem qualquer preferência em relação aos delegados que participaram do 9º Congrejufe, novamente em razão de ausência de disciplina estatutária, bem como de deliberação do Congresso nesse sentido. Os delegados que apresentaram propostas devem procurar apoio na base para que sejam novamente eleitos e possam defender pessoalmente as suas propostas. Caso contrário, outros delegados ou observadores podem fazê-lo, uma vez que não há vedação estatutária para tal.

O quórum de deliberação da Plenária é o de maioria simples (art. 20), contudo, em razão da XX Plenária Extraordinária contemplar mudanças estatutárias, o quorum a ser considerado para essas modificações será o de maioria absoluta (art. 15, §1°), conforme definido pela Diretoria Executiva na última reunião do dia 10 de setembro de 2016 (art. 44).

As propostas encaminhadas ao 9º Congrejufe, constantes do relatório final, serão sistematizadas em procedimento a ser divulgado pela Federação. O objetivo é aperfeiçoar os trabalhos de deliberação da Plenária. Para tanto, importante conferir a publicação das propostas no site da Federação, disponíveis desde o dia 13 de setembro.

A Comissão Organizadora da Plenária é composta pelos Coordenadores Adriana Faria, Gerardo Lima, Helênio Barros, Mara Weber, Marcos Santos e Vicente  Sousa.

                                                                                                        Diretoria Executiva da Fenajufe

Pin It

Fenajufe divulga caderno de resoluções do 9º Congrejufe a serem votadas na XX Plenária Nacional Extraordinária

Já está disponível no site da Fenajufe o Caderno de Propostas de Resoluções que serão debatidas durante a XX Plenária Nacional Extraordinária. As propostas são as mesmas apresentadas para análise no 9º Congrejufe, que por decisão do Congresso, foram remetidas à Plenária que acontece de 24 a 27 de novembro, em Brasília.

Os proponentes terão até o dia 30 de setembro para verificar se a proposta enviada à Fenajufe para debate no 9ºCongrejufe está no caderno disponibilizado. Caso não esteja, o proponente deverá entrar em contato com a Federação pelo telefone (61) 3323-7061 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., para inclusão no caderno, mediante comprovação.

O prazo – 30 de setembro - é improrrogável. Em seguida a Comissão Organizadora irá sistematizar as propostas que serão votadas na Plenária Nacional. Integram a Comissão os coordenadores Adriana Faria, Gerardo Lima, Helenio Barros, Mara Weber, Marcos Santos e Vicente Sousa.

A Comissão Organizadora da XX Plenária Nacional informa que, por ser extraordinária, a Plenária irá analisar EXCLUSIVAMENTE as propostas referentes ao 9º Congrejufe, como determinado pelo Congresso realizado em Florianópolis, no mês de abril.

O Caderno de Resoluções da XX Plenária Nacional Extraordinária da Fenajufe pode ser acessado AQUI.

 

Pin It

XX Plenária Nacional: prazo para resolução de pendências financeiras com a Fenajufe termina na segunda-feira (12)

Sindicatos que tenham qualquer tipo de pendência financeira estatutária com a Fenajufe, devem se atentar ao prazo final, nesta segunda-feira (12/9) para resolvê-las com a Coordenação de Finanças da Federação.

Por determinação do Estatuto, estar inadimplente a partir de três meses, tira do sindicato o direito de participar da XX Plenária Nacional da Fenajufe, que acontece de 24 a 27 de novembro em Brasília.

A realização da Plenária atende resolução do 9º Congrejufe, acontecido em abril deste ano, na cidade de Florianópolis, Santa Catarina. O calendário ficou assim definido:

- 12/09/2016: prazo final para negociação de pendências financeiras estatutárias com a Coordenação de Finanças da Fenajufe.

- 14/09//2016: divulgação das entidades aptas a participarem da XX Plenária Nacional.

- 26/09/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da primeira parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 22/10/2016 - último dia para realização de assembleia geral de base para eleição de delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional.

- 24/10/2016 - prazo final para a realização da inscrição (recebimento de convocatória, ata e lista de presença da assembleia que elegeu os delegados(as) e observadores(as) e ficha de inscrição devidamente preenchida).

- 26/10/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da segunda das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 21/11/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da terceira e última parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 24, 25, 26 e 27/11/2016: XX Plenária Nacional da Fenajufe. 

A convocatória da XX Plenária Nacional pode ser baixada nos links abaixo em .DOC e PDF.

Convocatória em .doc

Convocatória em PDF

 Jornada de Lutas em Brasília

Nesta segunda-feira (12/9) servidores públicos de todo o País estarão em Brasília para a Jornada de lutas contra o PLP 257 e a PEC 241. As atividades terão início na segunda-feira (12/9), quando será instalado o acampamento na Esplanada dos Ministérios, com a montagem da Tenda da Greve. Já na terça-feira (13/9) os servidores sairão em marcha, passando pela Catedral Metropolitana de Brasília e por ministérios como Planejamento, Orçamento e Gestão; Trabalho e Previdência Social; Educação e o Congresso Nacional (Alameda dos Estados). Na quarta-feira (14/9) acontece a plenária final da Jornada de Lutas, quando serão definidas as novas etapas da mobilização.

A Fenajufe orienta a participação dos sindicatos nas mobilizações. O momento é grave e requer esforço conjunto com as demais carreiras do serviço público para barrar os ataques ao funcionalismo público. Além da PEC 241 e do PLC 54/16, outras ameaças avançam na Esplanada dos Ministérios, como a terceirização no serviço público e a reforma da previdência que será enviada à Câmara dos Deputados ainda este mês, segundo avalia o Palácio do Planalto.

Audiência Pública da PEC 241

Na segunda-feira (12/9) também acontece a Audiência Pública para debater a PEC 241, que institui o novo regime fiscal. A proposta joga o peso do arrocho nos ombros dos servidores públicos ao propor congelamento de salários e concursos públicos por 20 anos. A audiência foi convocada pela Comissão especial que analisa a PEC.

A audiência acontece às 14h30 no Plenário X do Anexo II da Câmara dos Deputados.

Pin It

Fenajufe avalia locais para sediar Plenária Nacional

Os coordenadores Adriana Faria, Costa Neto e Júlio Brito, visitaram na terça-feira (6/9), vários hotéis em Brasília candidatos a sediar a XX Plenária Nacional Extraordinária da Fenajufe, que acontece de  24 a 27 de novembro. A visita teve como objetivo colher informações sobre os locais disponíveis, que serão definidos na reunião da Direção Executiva da Federação, convocada para o sábado, 10 de setembro.

Os dirigentes visitaram o Windsor Plaza, no Setor Hoteleiro Sul; o Lake Side e o Brasília Palace, no Setor de Hotéis e Turismo Norte, às margens do Lago Paranoá.  Entre os atributos analisados estão a capacidade dos auditórios e centros de convenções, a disponibilidade e qualidade dos apartamentos para hospedagem de Delegados, Observadores e organizadores, bem como a relação custo-benefício de cada unidade pesquisada.

As informações servirão para que a Diretoria Executiva da Fenajufe faça a melhor opção quanto ao local. A realização da Plenária atende resolução do 9º Congrejufe, acontecido em abril deste ano, na cidade de Florianópolis, Santa Catarina. O calendário ficou assim definido:

09/09/2016: prazo final para as entidades filiadas atualizarem seus dados cadastrais e financeiros junto à Fenajufe (enviar para o endereço eletrônico  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.).

- 12/09/2016: prazo final para negociação de pendências financeiras estatutárias com a Coordenação de Finanças da Fenajufe.

- 14/09//2016: divulgação das entidades aptas a participarem da XX Plenária Nacional.

- 26/09/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da primeira parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 22/10/2016 - último dia para realização de assembleia geral de base para eleição de delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional.

- 24/10/2016 - prazo final para a realização da inscrição (recebimento de convocatória, ata e lista de presença da assembleia que elegeu os delegados(as) e observadores(as) e ficha de inscrição devidamente preenchida).

- 26/10/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da segunda das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 21/11/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da terceira e última parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 24, 25, 26 e 27/11/2016: XX Plenária Nacional da Fenajufe. 

A convocatória da XX Plenária Nacional pode ser baixada nos links abaixo em .DOC e PDF.

Convocatória em .doc

Convocatória em PDF

Atualização de dados

Os sindicatos que pretendem participar da XX Plenária Nacional Extraordinária da Fenajufe têm até logo mais, À MEIA NOITE desta sexta-feira (9/9) para atualizem seus dados cadastrais e financeiros junto à Fenajufe. A atualização pode ser feita em formulário próprio anexo à convocatória (disponibilizada acima), pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. .

Atualizada às 18h41 para correção do horário-limite de envio da atualização de dados dos sindicatos filiados, de 18h para meia noite da sexta-feira, 9 de setembro.

Pin It

Plenária Nacional: sindicatos têm até sexta-feira (9) para atualizar cadastro na Fenajufe

Os sindicatos que pretendem participar da XX Plenária Nacional Extraordinária da Fenajufe devem ficar muito atentos e redobrar a atenção às datas estabelecidas pelo calendário do evento. Na próxima sexta-feira (9/8), vence o prazo para que os sindicatos atualizem seus dados cadastrais e financeiros junto à Fenajufe.

A não atualização do cadastro junto à Fenajufe pode incorrer em prejuízo na representatividade da base, a ser protagonizada na Plenária. 

A realização da Plenária atende resolução do 9º Congrejufe, acontecido em abril deste ano, na cidade de Florianópolis, Santa Catarina. O calendário ficou assim definido:

- 09/09/2016: prazo final para as entidades filiadas atualizarem seus dados cadastrais e financeiros junto à Fenajufe (enviar para o endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.).

- 12/09/2016: prazo final para negociação de pendências financeiras estatutárias com a Coordenação de Finanças da Fenajufe.

- 14/09//2016: divulgação das entidades aptas a participarem da XX Plenária Nacional.

- 26/09/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da primeira parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 22/10/2016 - último dia para realização de assembleia geral de base para eleição de delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional.

- 24/10/2016 - prazo final para a realização da inscrição (recebimento de convocatória, ata e lista de presença da assembleia que elegeu os delegados(as) e observadores(as) e ficha de inscrição devidamente preenchida).

- 26/10/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da segunda das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 21/11/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da terceira e última parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 24, 25, 26 e 27/11/2016: XX Plenária Nacional da Fenajufe. 

A convocatória da XX Plenária Nacional pode ser baixada nos links abaixo em .DOC e PDF.

Convocatória em .doc

Convocatória em PDF

Pin It

Fenajufe convoca Plenária Nacional Extraordinária para novembro, em Brasília

Foi publicada na terça-feira (31/8), convocatória da Fenajufe para a XX Plenária Nacional Extraordinária da Fenajufe, que acontece de 24 a 27 de novembro, em Brasília. A realização da Plenária atende resolução do 9º Congrejufe, acontecido em abril deste ano, na cidade de Florianópolis, Santa Catarina.

Na pauta da Plenária está a discussão e a deliberação das propostas de Resoluções apresentadas ao 9º Congrejufe, que foram remetidas para esta Plenária Nacional.

O calendário da Planária ficou assim definido:

- 31/08/2016: envio da convocatória da XX Plenária Nacional da Fenajufe.

- 09/09/2016: prazo final para as entidades filiadas atualizarem seus dados cadastrais e financeiros junto à Fenajufe (enviar para o endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.).

- 12/09/2016: prazo final para negociação de pendências financeiras estatutárias com a Coordenação de Finanças da Fenajufe.

- 14/09//2016: divulgação das entidades aptas a participarem da XX Plenária Nacional.

- 26/09/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da primeira parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 22/10/2016 - último dia para realização de assembleia geral de base para eleição de delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional.

- 24/10/2016 - prazo final para a realização da inscrição (recebimento de convocatória, ata e lista de presença da assembleia que elegeu os delegados(as) e observadores(as) e ficha de inscrição devidamente preenchida).

- 26/10/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da segunda das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 21/11/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da terceira e última parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).

- 24, 25, 26 e 27/11/2016: XX Plenária Nacional da Fenajufe.

 

A convocatória da XX Plenária Nacional pode ser baixada nos links abaixo em .DOC e PDF.

- Convocatória em .doc

- Convocatória em PDF

O texto completo da convocatória também pode ser lido abaixo:

 

  XX Plenária Nacional Extraordinária da Fenajufea Nacional Extraordinária

CONVOCATÓRIA

 

            A Diretoria Executiva da Fenajufe, dando cumprimento à resolução do 9º Congrejufe e ao seu Estatuto, convoca a XX Plenária Nacional Extraordinária da categoria com data, local, pauta e critérios de participação abaixo especificados.

 

Data: 24 a 27 de novembro de 2016.

Local: Brasília - DF

 

Pauta:

  1. Regimento Interno;
  2. Apreciação de recursos;
  3. Discussão e deliberação das propostas de Resoluções apresentadas ao 9º Congrejufe que foram remetidas para esta Plenária Nacional;

 

CRITÉRIOS DE PARTICIPAÇÃO (conforme o estatuto da Fenajufe):

 

“Art. 19 - Compõem a Plenária Nacional:

I - Os Delegados de Diretoria das Entidades filiadas

II - Três delegados da Diretoria Executiva

III - Os Delegados de Base

IV - Os Observadores

Parágrafo 1º - Cada Entidade filiada à Fenajufe tem o direito de ser representada na Plenária Nacional por um Delegado de sua Diretoria, desde que esta convoque Assembleia Geral para a eleição de Delegados de Base.

Parágrafo 2º - Os membros da Diretoria Executiva são Observadores natos.

Parágrafo 3º - O número de Delegados de base à Plenária Nacional que as entidades filiadas poderão eleger, respeitando o critério de proporcionalidade quando houver mais de uma chapa concorrente ou por ordem de votação nominal dos candidatos concorrentes, obedecerá à seguinte proporção:

  1. até 250 sindicalizados na base - 1 (um) delegado;
  2. de251 a500 sindicalizados na base - 2 (dois) delegados;
  3. de501 a750 sindicalizados na base - 3 (três) delegados;
  4. de751 a1000 sindicalizados na base - 4 (quatro) delegados;
  5. acima de 1000 sindicalizados, a entidade terá direito a 4 (quatro) delegados mais 1 delegado para cada 500 (quinhentos) sindicalizados na base ou fração que ultrapassar os 1.000 iniciais.

Parágrafo 4º - O quorum da Assembleia Geral para a escolha de Delegados à Plenária Nacional deverá ser de 3 (três) vezes o número de delegados a que tenha direito cada uma das Entidades filiadas.

Parágrafo 5º - O quorum mínimo de presença nas Assembleias Gerais que elegerão os Delegados de Base será de 30% da presença exigida para eleger o total de delegados.

Parágrafo 6º - Para participar da Plenária Nacional como Delegado ou Observador, é obrigatória a apresentação da Convocatória, da Ata e da Lista de Presença da Assembleia Geral, devendo na Ata constar os nomes dos Delegados e Observadores eleitos. (sindicatos, não esquecer de incluir os suplentes na ata)

Art. 20 - As deliberações da Plenária Nacional serão adotadas por maioria simples dos votos dos Delegados presentes.”  

ATENÇÃO: Para as propostas de alteração estatutária que exigem quórum qualificado,  o quórum a ser adotado é aquele estabelecido pelo 9º Congrejufe, especificamente para a Plenária Nacional Extraordinária da Fenajufe.

 

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

 

  1. Critérios para eleição de observadores: O estatuto da Fenajufe não estabelece para a realização da Plenária Nacional critérios para eleição de observadores, embora esteja previsto eleição de observadores para a Plenária. Neste caso, a Diretoria Executiva estabeleceu que será utilizado o mesmo critério para eleição de observadores ao Congresso Nacional da Fenajufe, conforme descreve o estatuto: “Poderão ser eleitos Observadores ao Congresso, apenas com direito a voz, no máximo 50% (cinqüenta por cento) dos delegados a que tem direito  a entidade filiada.”

 

  1. Fiquem atentos ao Art. 9º do Estatuto da Fenajufe: “Art. 9º - As Entidades que atrasarem mais de 3 (três) meses o envio de sua contribuição financeira, conforme o disposto no Art. 33, parágrafo 1º, estarão impedidas de participar dos fóruns deliberativos da Fenajufe”.

 

  1. Dando encaminhamento à resolução da XI Plenária Nacional da Fenajufe de realizar suas plenárias e congressos na forma de rateio, informamos que o valor da inscrição por delegado(a) e observador(a) para a XX Plenária Nacional da Fenajufe será informado posteriormente.

 

  1. Publicamos o calendário abaixo e alertamos aos sindicatos filiados para o seu fiel cumprimento para que não prejudiquem a organização do evento.

 

CALENDÁRIO:

 

  • 31/08/2016: envio da convocatória da XX Plenária Nacional da Fenajufe.
  • 09/09/2016: prazo final para as entidades filiadas atualizarem seus dados cadastrais e financeiros junto à Fenajufe (enviar para o endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.).
  • 12/09/2016: prazo final para negociação de pendências financeiras estatutárias com a Coordenação de Finanças da Fenajufe.
  • 14/09//2016: divulgação das entidades aptas a participarem da XX Plenária Nacional.
  • 26/09/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da primeira parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).
  • 22/10/2016 - último dia para realização de assembleia geral de base para eleição de delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional.
  • 24/10/2016 - prazo final para a realização da inscrição (recebimento de convocatória, ata e lista de presença da assembleia que elegeu os delegados(as) e observadores(as) e ficha de inscrição devidamente preenchida).
  • 26/10/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da segunda das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).
  • 21/11/2016: prazo para o recebimento do comprovante de pagamento da terceira e última parcela das inscrições dos delegados(as) e observadores(as) à XX Plenária Nacional da Fenajufe (as entidades devem depositar no Banco do Brasil, agência 3476-2, conta corrente nº 221.352-4).
  • 24, 26 e 27/11/2016: XX Plenária Nacional da Fenajufe.

 

Brasília, 31 de agosto de 2016.

 

 

Helenio Porto Barros
Coordenador Geral

 

 

 

José Aristeia Pereira

Júlio César de Oliveira Brito

Coordenador Geral

Coordenador Geral

 

 

FICHA DE INSCRIÇÃO  DA XX PLENÁRIA NACIONAL DA FENAJUFE

24 a 27 de novembro de 2016.

 

Nome Completo

Entidade

Condição

RG

Celular (DDD)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Condição: Delegado, observador ou suplente.

 

 

FICHA DE ATUALIZAÇÃO DE DADOS DAS ENTIDADES FILIADAS À FENAJUFE

 

Nome completo da entidade:

 

 

Sigla:

 

Endereço:

 

 

CEP:

UF

 

Telefones

Fax:

 

CNPJ:

 

Endereço eletrônico:                                                                                              

 

Página na internet:

 

Data da última eleição:

Data da próxima eleição:

 

Período de gestão:  (       ) Bienal;   (      ) Trienal      Outro período? Qual?

 

N° de filiados: *

N° de servidores na base: *

 

É unificado com o MPU? (         ) Sim  ()  Não
 

 

Percentual de desconto do sindicalizado? 
Valor da arrecadação da entidade?

 

Nome do(a) jornalista:

 

Endereço eletrônico:

Celular (   ) 

 

Nome do(a) assessor(a) política ou equivalente:

 

Endereço eletrônico:

Celular (     )

 

Nome da secretária:

 

Endereço eletrônico:

Celular (    )

 

Secretária  ou Assessor(a) jurídico(a):

 

Endereço eletrônico:

Celular (     )

 

Advogado(a):

 

Endereço eletrônico:

Celular (    )

 

Diretoria

 

Nome:

Cargo

 

Endereço eletrônico:

Celular (   )

 

Nome:

Cargo

 

Endereço eletrônico:   

Celular (  )

 

Nome:

Cargo

 

Endereço eletrônico:

Celular (   )

 

Nome:

Cargo

 

Endereço eletrônico:

Celular (     )

 

Nome:

Cargo

 

Endereço eletrônico:

Celular (   )

 

Nome:

Cargo

 

Endereço eletrônico:

Celular (    )

 

Nome:

Cargo

 

Endereço eletrônico:

Celular (    )  

 

Nome:

Cargo 

 

Endereço eletrônico:

Celular (    )

 

Nome:

Cargo

 

Endereço eletrônico:

Celular (  )

 

Nome:

Cargo

 

Endereço eletrônico:

Celular (   )

Nome:

Cargo

 

Endereço eletrônico:

Celular (    )

Local, data, nome, assinatura e cargo da pessoa responsável pelas informações:

 

 

                           

 

XX PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENAJUFE

Pin It

XXI Plenária Nacional da Fenajufe chega ao fim e aprova calendário de lutas

Terminou no início deste domingo,12, a XXI Plenária Nacional da Fenajufe realizada em Campo Grande/MS. Após votação final do plenário, foi definido que a XXII Edição será realizada no estado da Bahia.

As resoluções serão publicadas a partir da segunda-feira, 13, no site da Fenajufe.

A Plenária aprovou também o calendário de lutas assim definido:

- 27 de novembro - Participação na audiência pública e entrega de documentos exigindo a não aprovação de projetos contra os servidores;

- 28 de novembro - Caravanas a Brasília e cerco ao Congresso Nacional contra a Emenda Constitucional 95/16 e as reformas e em defesa dos serviços públicos;

- 29 de novembro -  Visitas ao aos ministros do STF e entrada de ações contra a MP 805/17, que eleva a contribuição previdenciária e congela os reajustes dos servidores do Executivo, e contra a Emenda Constitucional 95/16, que congela por 20 anos o orçamento público;

- Incorporar ao calendário da Fenajufe e de suas entidades filiadas a jornada de lutas aprovada pelo Fonasefe.

 

#XXIPLENARIANACIONALDAFENAJUFE
#PJU
#MPU
#ContraAsReformas #NenhumDireitoAMenos#PelaValorizaçãoDoServiçoPúblico #Fenajufe

Pin It

Acompanhe o último dia da XXI Plenária Nacional da Fenajufe

Reta final da XXI Plenária Nacional da Fenajufe, em Campo Grande (MS). Plenária final em andamento. Acompanhe aqui em tempo real. 

#XXIPLENARIANACIONALDAFENAJUFE #PJU #MPU #ContraAsReformas#NenhumDireitoaAMenos #PelaValorizacãoDoServiçoPúblico #Fenajufe

 


Pin It

Conjuntura: construir a mobilização nacional para barrar o ataque aos direitos da Classe Trabalhadora

 

 

 

Tese proposta pelo Coletivo Luta Fenajufe e aprovada pela Plenária Nacional convoca trabalhadores à resistência

Trabalhar a construção de uma grande mobilização nacional da classe trabalhadora como ferramenta para barrar o ciclo de ataques e retiradas de direitos ao qual foi submetido o trabalhador brasileiro. Proposta pelo Coletivo Luta Fenajufe, a tese aposta na mobilização como fator preponderante na construção da resistência.

a resolução aprovada determina que a independência de classe da Fenajufe seja mantida, "sem transigir em princípios e direitos, sem se render a atalhos ou desvios característicos da política de conciliação de classes, seguindo a unidade e o enfrentamento para derrotar, de vez, as reformas e derrotar o governo e seus projetos".

O texto final aprovado pela XXI Plenária Nacional da Fenajufe pode ser conferido a seguir.


Conjuntura: crise, luta e resistência 

1. A crise mundial do capitalismo desencadeada em 2008 segue em aberto: o sistema não conseguiu uma retomada dos investimentos e do crescimento econômico. Na tentativa de recuperar a taxa de lucros, a burguesia e seus governos desencadearam uma verdadeira guerra social contra os trabalhadores e os pobres, por meio da aplicação de pacotes de austeridade/ajuste fiscal em nível mundial. 

2. Nos países periféricos, os efeitos da crise mundial são ainda maiores e as medidas ainda mais drásticas: desnacionalização de empresas, privatizações, entrega do patrimônio público e até do solo e subsolo aos capitais estrangeiros e maior sangria da dívida pública; o que resulta em maior subordinação dos países e empobrecimento ainda maior da classe trabalhadora. 

3. É esse contexto somado ao fim do boom dos preços das matérias-primas o pano de fundo da crise dos governos de conciliação de classes, que perdem lastro social quando sentidos os efeitos deletérios da crise, caso do Brasil nos últimos anos. Além da situação interna, para fora o Brasil também cumpre um papel imperialista diante de outros países da América Latina e África, patrocinando interesses das grandes empresas nesses locais. O papel brasileiro na ocupação do Haiti é mais um exemplo extremo dessa realidade.

4. A situação da crise econômica, política e social que enfrentamos no país é parte desse cenário. A economia entrou em recessão e o PIB recuou cerca de 9%. As previsões mais otimistas apontam que em 2017 o país terá estagnação, com o PIB perto de 0%. Para 2018, as previsões são de estagnação ou crescimento pífio, com déficits constantes exigindo “austeridade”. Aponta-se uma “retomada” e volta de “grau de investimento” para as agências de risco internacionais apenas em 2021.

5. O governo vem comemorando a queda da inflação e a redução dos juros este ano, mas não explica que isso se deu à custa da mais severa recessão das últimas décadas. A pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE), revela que o Brasil fechou o segundo semestre deste ano com 26,3 milhões de trabalhadores desempregados ou subocupados (e este é um dado bastante subestimado).

6. A elite tem acordo em fazer os trabalhadores pagarem a conta, mas nas épocas de crises ela se divide em como aplicar esse plano e, acima de tudo, sobre qual setor ficará com a maior parte do bolo. Isso explica as divisões e disputas entre os setores do empresariado que temos assistido no último período, inclusive, no apoio a Temer. Parte da burguesia e dos meios de comunicação chegou, inclusive, a impulsionar a queda do peemedebista após as delações da JBS.

7. A Operação Lava Jato também é uma expressão dessa crise de hegemonia no bloco de poder, por isso, seguiu alimentando e "se" alimentando da crise política: o Judiciário ocupa um espaço importante frente à crise, inclusive na sustentação das medidas de ajuste. Desenha-se inclusive uma crise institucional, com enfrentamento entre setores dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, mas que ao final acabam em unidade no receituário de retirada de direitos. 

8. Temer  mantém o cargo, mas o custo é alto: aumenta a indignação popular,  há uma maior  fragmentação da base parlamentar (da qual fica cada vez mais refém), além do que os gastos com a descarada compra de apoio parlamentar afetam a já combalida situação fiscal do governo. 

9. A crise de representação política é outra característica do período que estamos vivendo. Temer é o governo mais impopular da história, considerado ruim ou péssimo por 75% dos brasileiros e com apenas 5% de apoio, segundo pesquisa do Ibope. 

10. Há também um descrédito generalizado nos políticos e nas bases da institucionalidade existente. Segundo o instituto DataPoder360, o Congresso tem rejeição de 66%. A avaliação positiva do Legislativo caiu de 11%, em julho, para 4%, em agosto. Quando questionados sobre partidos políticos, 49% dos eleitores repeliram o PT e, 54%, o PSDB. Está em franca crise o modelo de representação erigido com a promulgação da Constituição de 1988, a chamada Nova República, e o pacto que lhe vinha dando sustentação desde então.

11. O aprofundamento da crise, a dissolução da base de apoio e a falta de sustentação popular (levada ao extremo em razão do estelionato eleitoral após o apertado placar em 2014) levaram à queda de Dilma, que perdeu a governabilidade para continuar aplicando o ajuste fiscal que já vinha em curso, ainda no primeiro mandato, ao mesmo tempo em que mostrava ter perdido a capacidade de conter a insatisfação e a indignação popular, de modo que se pavimentou o caminho para o que viria depois.

12. Temer  foi a "pinguela" à mão naquele momento para uma saída transitória, que pudesse dar curso e aprofundar o processo de ajuste fiscal e reformas, desferindo ataques sem precedentes aos direitos dos trabalhadores e da população. Por isso, apesar de toda a fragilidade e impopularidade de Temer, os setores dominantes, alinhados ao Executivo, ao Congresso ou ao Judiciário, vêm buscando aplicar a ferro e fogo o ajuste e as reformas.

13. O PMDB, o PSDB e a maioria dos partidos do Congresso desferiram duríssimos ataques aos trabalhadores, conseguindo aprovar medidas que representam retrocesso histórico nos direitos, como a terceirização irrestrita, a reforma trabalhista, a imposição de um teto nos gastos públicos por 20 anos, entre outras medidas. Com o apoio da “direita tradicional”, Temer aprofundou os ataques que haviam sido iniciados no mandato de Dilma. 

14. Em que pese a perversidade da política econômica adotada, e dos efeitos sociais das medidas que visam subordinar ainda mais o trabalho ao capital, percebe-se que a cúpula do Judiciário tem cumprido papel de auxiliar e legitimar esses projetos, seja por omissão, seja por ação, considerando o seu papel institucional.

15. A grave crise social gera fortes impactos nas condições de vida dos trabalhadores e os setores mais explorados, pauperizados e oprimidos sofrem com mais peso. A criminalização da pobreza e das lutas sociais é outra face dessa ofensiva, pois é preciso também minar a resistência dos que protestam, ao mesmo tempo em que são desferidos os ataques.

16. Apesar desse cenário, não é sem luta e resistência que se tenta impor aos trabalhadores os custos da crise. O país viveu um aumento do número de greves e mobilizações nos últimos anos. Movimentos sociais diversos e estudantis também realizaram grandes lutas, inclusive ocupações, contra medidas de governos e em defesa de direitos. Destacam-se também as lutas contra a opressão, a violência e o genocídio praticado pela PM contra o povo pobre e negro, especialmente nas periferias.

17. As jornadas de junho de 2013 representaram um ponto de ruptura com o padrão anterior, quando as mobilizações de rua ainda era hegemonizadas pelo petismo. Escancarou-se ali a crise dos modelos de conciliação de classes e de representação política vigentes.

18. Em 2017, mobilizações importantes aconteceram, entre as quais se destacam as ocorridas em março (8, 15 e 31), a grande greve geral de 28/4, a ocupação de Brasília em 24/5, uma das maiores manifestações já ocorridas no DF, que reuniu mais de 100 mil e sofreu brutal repressão policial.

19. Dado o atual cenário de intensa polarização social, relacionada às crises econômica e política, é evidente que setores opostos, conservadores, obscurantistas e alinhados às políticas de ajuste, muitas vezes disfarçados como apartidários, vêm disputando espaços, seja do ponto de vista ideológico, seja nas manifestações de rua. É fundamental nesse cenário que os trabalhadores reafirmem seu programa de defesa de direitos e de combate às políticas do governo e seus aliados, atolados em escândalos e denúncias de corrupção.

20. Além disso, não se pode deixar de mencionar o papel cumprido por parte das direções sindicais, especialmente as cúpulas da grandes centrais, muitas vezes em dissonância com suas bases. Houve por exemplo grande vacilação em relação à greve geral do dia 30/6, que acabou desconstruída dias antes. Força Sindical, CUT, CTB e UGT chegaram a anunciar que “não se tratava de uma Greve Geral”, mudando o eixo da convocação e causando confusão. Ainda assim houve empenho de vários setores do movimento sindical e social em realizar a mobilização. Infelizmente, o movimento saiu enfraquecido, e abriu-se o caminho para o contragolpe que foi a aprovação da reforma trabalhista. 

21. Além disso, as grandes centrais discutem com o governo “alternativas” ao imposto sindical, algo extremamente grave, ainda mais em um contexto de tão graves ataques aos trabalhadores, abrindo mão da construção da luta em defesa dos direitos e rifando a independência de classe e os direitos dos trabalhadores.

22. É preciso destacar também o fato de que setores vinculados ao petismo e à CUT, que disputam os rumos do movimento dos trabalhadores, apostam as fichas em um projeto eleitoral para 2018, centrado na figura de Lula, ao qual acabam por subordinar as lutas de hoje contra as reformas. Já outros setores, como a Força Sindical, simplesmente integram a base de apoio do governo corrupto que tanto nos ataca.

23. Em meio a esse processo, ao mesmo tempo em que há unidade em retirar direitos dos trabalhadores, gesta-se também entre os grandes partidos um acordão com vistas a livrar os envolvidos nas denúncias de corrupção, e um desfecho eleitoral que restabeleça a “ordem” anterior, de preferência com as reformas aprovadas pelo impopular governo Temer. São expressões dessa realidade as propostas de reforma política discutidas no Congresso, e a ampla defesa da figura de Aécio Neves, que alcançou inclusive o PT.

Nesse cenário, portanto, resolve :

Resolve:

  • Manter a independência de classe da Fenajufe, sem transigir em princípios e direitos, e sem se render atalhos ou desvios característicos da política conciliação de classes, seguindo a unidade e o enfrentamento para derrotar, de vez, as reformas e derrotar o governo e seus projetos.
  • Seguir a discussão e a mobilização de nossas bases e a unidade com todos os segmentos dos trabalhadores; organizando assembleias por local de trabalho e estimulando os comitês populares contra as reformas e em defesa da Greve Geral.
  • Fomentar e construir uma grande mobilização da classe trabalhadora para interromper esse ciclo de ataques. A unidade que possibilitou a greve geral de 28/4 é condição necessária para um movimento igual ou superior, mais que necessário para fazer frente à dimensão dos ataques em curso. O campo combativo e classista do movimento sindical deve aglutinar forças e se empenhar na construção de grandes lutas, rumo a uma nova greve geral, que una trabalhadores do serviço público com todos os demais setores da classe, contra o desmantelamento do Estado e dos direitos a muito custo conquistados.
  • Construir uma alternativa para a classe trabalhadora e seguir com a luta para derrubar Temer e todos os corruptos do congresso nacional, exigindo a investigação e punição de todos os corruptos e corruptores.
  •  Fora temer e todos os corruptos!

Coletivo LutaFenajufe

 

 

 

 

 

Pin It

Plenária analisa recursos contra afastamento de coordenador e filiação do Sindojus (DF) à Fenajufe

Dois recursos apresentados à Plenária Nacional da Fenajufe em Campo Grande provocaram debates acalorados e movimentaram as delegações neste sábado, 10. Apresentados pelo coordenador Gerardo Lima, os recursos foram rejeitados no mérito. A deliberação aconteceu após debates e divergência sobre a possibilidade de incluir o tema em pauta.

O primeiro recurso foi contra a decisão da Reunião Ampliada da Fenajufe com os sindicatos filiados, de 8 de abril deste ano, que o afastou das funções de coordenadoria. A Ampliada aprovou ainda pedido de abertura, nos termos do artigo 30 do Estatuto da Entidade, de processo ético para apuração da conduta do coordenador. O recurso foi rejeitado por 73 votos contrários a 70 favoráveis.

O segundo recurso também apresentado pelo coordenador foi contra decisão da Diretoria Executiva da Fenajufe, que negou filiação em suas base ao Sindicato dos Oficiais de Justiça do Distrito Federal (Sindojus/DF). O recurso também foi rejeitado por 78 votos contrários a 61 favoráveis.

Ao fim de cada votação, brados de "não à fragmentação" ecoavam pelos salão principal que acolhe a XXI Plenária.

Pin It

Tarde do terceiro dia de debates da XXI Plenária Nacional da Fenajufe

Tarde de debates no terceiro dia da  XXI Plenária Nacional da Fenajufe. Acompanhe em tempo real a nossa transmissão.

#XXIPLENARIANACIONALDAFENAJUFE
#PJU #MPU #CONTRAASREFORMAS #NENHUMDIREITOAMENOS#PELAVALORIZAÇÃODOSERVIÇOPÚBLICO #FENAJUFE

 

Pin It

Atuação pelas pautas da categoria e bandeiras gerais dos servidores integram informes de atividades na Plenária de Campo Grande

 

 

 

Na Plenária Nacional da Fenajufe os trabalhos do sábado a tarde foram iniciados com as discussões acerca do plano de ações e lutas da categoria, ante o cenário de retirada de direitos e ataques contra os trabalhadores – em especial aqueles do serviço público.A mesa ficou sob coordenação dos dirigentes da Fenajufe Cristiano Moreira, Vicente Sousa e Marcos Santos. 

Na primeira parte fase dos debates, coordenadores da Federação apresentaram informes específicos sobre o andamento das frentes de atuação da Entidade.

O coordenador Vicente Sousa destacou que a Fenajufe está dialogando com o Supremo e os Tribunais Superiores para a implementação do NS. Sobre o tema, o dirigente Julio Brito traçou histórico da luta pela mudança do nível de escolaridade para ingresso na carreira de Técnico Judiciário e fez um resumo da dinâmica dos trabalhos da Comissão Interdisciplinar do PJU.

Sobre os Quintos/Décimos incorporados, o coordenador Costa Neto falou da surpresa que foi o pautamento do tema no plenário virtual e a mobilização dos sindicatos.  Agora as mobilizações e monitoramento do julgamento dos embargos no STF. Costa traçou histórico da mobilização e das orientações aos sindicatos para unificação da luta.

Quanto ao processo de rezoneamento na Justiça Eleitoral, o coordenador Helenio Barros informou que o processo provoca graves problemas a servidores e eleitores. O dirigente destacou que o ataque maior foi no Rio de Janeiro, onde houve extinção de um grande número de Zonas Eleitorais.

Outro tema pautado foi a atuação da Fenajufe na Comissão Interdisciplinar do MPU, informe dado compartilhadamente pelos coordenadores Cristiano Moreira, Saulo Arcangeli e Vicente Souza. Ao fim da primeira etapa de trabalho da comissão, foram encaminhadas a s propostas ao então Procurador-Geral da República Rodrigo Janot. Com a entrada de Raquel Dodge os trabalhos estão suspensos.

Informes Gerais

Primeiro dirigente a apresentar informe sobre temas diversos, Saulo Arcageli explicou o que é o Forum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais – Fonasefe. Sobre a pauta especifica dos SPFs, Arcangeli informou que ainda não

O coordenador destacou a necessidade de organizar o fórum das entidades federais e posteriormente ampliar para estaduais e municipais, a fim de ampliar e fortalecer a luta da categoria. Informou ainda que no dia 29 de novembro acontece ato em frente ao STF contra a MP 805, que adia ou cancela aumentos concedidos a servidores.

Já a coordenadora Adriana Faria falou sobre as estratégias em curso contra o PLS 116/17, tendo em vista a inconstitucionalidade do projeto. Adriana Faria discorreu ainda sobre a negociação coletiva no serviço público e as ações da coordenadoria jurídico parlamentar acerca dos temas.

Também os encontros nacionais dos coletivos de Oficiais de Justiça (Cojaf) e de Agentes de Segurança (Conas), foram objeto de informes dos coordenadores Erlon Sampaio e Gerardo Lima pelo Cojaf e José Aristeia Pereira, pelo Conas.

Em seguida abriu-se a discussão das propostas de resolução sobre os temas da pauta da plenária. 

 

 

 

Pin It

Terceiro dia de debates da XXI Plenária Nacional da Fenajufe

Dia de debates hoje na XXI Plenária Nacional da Fenajufe. Acompanhe em tempo real a nossa transmissão.


 

#XXIPLENARIANACIONALDAFENAJUFE #PJU #MPU #ContraAsReformas #PelaValorizaçãoDoServiçoPúblico #Fenajufe

 

 

Pin It

Plenária analisa contas da Fenajufe referentes ao período de março a setembro de 2017

 

 

 

No segundo dia de debates da XXI Plenária Nacional da Fenajufe a pauta inicial tratou do Regimento Interno, estabelecendo a ordem das discussões. A mesa foi coordenada pelos dirigentes Costa Neto, Edmilton Gomes e Gerardo Lima.

A primeira discussão do dia aprovou o Regimento Interno da Plenária com algumas alterações. O texto final  pode ser acessado AQUI

Na sequência, delegados e observadores trataram das contas da Federação do período de março a setembro a 2017, objeto da análise do Conselho Fiscal que consta da ata de reunião do colegiado.

Os debates giraram acerca das recomendações do Conselho Fiscal à diretoria com o objetivo de otimizar a gestão financeira da Federação.

Ao final, as contas referentes ao período de sete meses (março a setembro) foram aprovadas com ressalvas. Na próxima reunião do colegiado serão analisados os informes da Executiva acerca das medidas adotadas sobre os itens apontados pelos Conselheiros.

A discussão pode ser conferida no Canal da Fenajufe no YouTube

 

 

 

Pin It

afju fja fndc