Sintrajufe/MA: Servidores apontam contrariedade à volta do Trabalho Presencial em meio à Pandemia

Confira o resultado da enquete do Sintrajufe sobre retorno do trabalho presencial em meio à pandemia

  • Vale lembrar que o trabalho na Justiça Federal estava previsto para retomar o atendimento presencial em julho: com a mobilização do sindicato e dos servidores, todo o TRF1 adiou o retorno para agosto e – nesta terça-feira, 28 de julho, nova resolução da Presidência do Tribunal, tendo em vista a continuidade da grave situação imposta pela pandemia, adiou novamente o prazo de retorno para setembro – confira a nova Resolução no linkSEI_0005211_10.2020.4.01.8000 (2)
  • No TRE, as atividades retornaram no dia 13 de julho (Sede) e 20 (Zonas Eleitorais) – nesta terça-feira aconteceu reunião entre o Sindicato e a Administração do Tribunal, que contestou as informações repassadas ao Sindicato sobre falta de EPIs para prevenção do coronavírus e de ampla participação no processo de reabertura – o Sindicato vai marcar nova Assembleia com os servidores da Justiça Eleitoral para avaliar, juntos, o que fazer ante esse quadro – o Sintrajufe também segue solicitando a todos os órgãos da base assento nas comissões que tratem sobre retomada.
  • Nesta terça-feira, 28, a Secretaria Estadual de Saúde do Maranhão anunciou já terem ocorridos 2.959 óbitos por Covid19 no Estado; que conta com quase 116 mil casos em números oficiais – há que se levar em conta a subnotificação. Confira os dados da enquete do Sintrajufe com os servidores do Judiciário Federal e do MPU:

Resultados

Participaram da pesquisa 89 servidores de todos os órgãos do Judiciário Federal e do MPU no Maranhão, de diversas regiões do Estado, assim distribuídos:

A maior participação foi entre servidores da JF e da Eleitoral; atenderam à pesquisa servidores em sua maioria lotados na capital, nos mais diversos setores, mas também teve participação de trabalhadores lotados em cidades como Caxias, Balsas, Parnarama, Barreirinhas, Rosário, Pedreiras, Pinheiro, São João dos Patos, Coroatá, Colinas, João Lisboa, Bequimão, Arame, Santa Luzia, São Mateus, Alto Parnaíba, Imperatriz.

Você é favorável ao retorno do trabalho presencial neste momento?

Apenas 13 servidores, menos de 15% do total, indicaram serem favoráveis ao retorno presencial neste momento. As atividades vêm sendo realizadas remotamente e a produtividade do trabalho nos órgãos não caiu, segundo indicadores da própria Justiça

Sobre as condições sanitárias deste momento em relação à Covid19, você se sente seguro para um possível retorno ao trabalho presencial?

Você considera que os servidores devem ser ouvidos acerca das condições ideais para o retorno das atividades presenciais pelo seu órgão de trabalho?

Você se considera enquadrado em algum dos grupos tidos como mais vulneráveis a complicações pelo Covid19 (portador de alguma comorbidade, hipertenso, idade mais avançada, cardíaco etc)?

Quase 40% dos servidores que responderam apontaram considerar-se portadores de comorbidades; aqui, um adendo: ao apresentarmos estes resultados notamos que faltou perguntar sobre familiares com convivência próxima também terem comorbidades e serem passíveis à infecção por Covid19; talvez num outro momento, em que seja necessário avaliarmos novamente o número, possamos identificar também esta situação.

Lembramos novamente que, embora os dados não tenham valor de amostragem científica, ajudam a perceber a posição dos servidores neste momento. A confiabilidade das respostas (cada servidor respondeu apenas uma vez) é garantida pela utilização da senha google de cada um, e as respostas de cada entrevistado estão de posse do Sindicato, que lhes assegurará o anonimato.

Pin It