Campanha de solidariedade que reúne Sintrajufe/RS, TRT4 e Amatra IV completa um ano com quase duas mil cestas básicas entregues

Desde março de 2020, o Brasil vive uma situação de crise sanitária que se agravou nos últimos meses. Com milhões de casos de Covid-19 e quase meio milhão de mortes, a pandemia, somada às políticas econômicas do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), fazem com que o país viva também uma grave crise econômica, que tem levado grande parte da população à miséria, à pobreza e ao desamparo. Por isso, o Sintrajufe/RS, juntamente com o TRT4 e a Amatra IV, lançou, no ano passado, a campanha de solidariedade “Ajudando quem precisa”. Completando um ano em atividade, a campanha já entregou quase duas mil cestas básicas.

Em meio à pandemia, com as dificuldades geradas à economia, o governo não respondeu com as ações necessárias para preservar a renda e a dignidade dos brasileiros e das brasileiras. Pelo contrário: aproveita o momento para tentar emplacar medidas de desmonte dos serviços públicos oferecidos à população. Ao mesmo tempo, libera demissões, suspensões de contratos e cortes de salários. E oferece apenas um auxílio emergencial com valores muito abaixo das necessidades da população. O desemprego vem aumentando, a inflação subindo e, com ela, a pobreza e a miséria. Assim, combinadas com o combate ao governo Bolsonaro e com a defesa de políticas públicas de apoio, diversas entidades e movimentos vêm construindo ações de solidariedade aos setores sociais mais vulneráveis. É nesse espírito a campanha “Ajudando quem precisa”.

Desde o lançamento da campanha, em maio de 2020, já foram 1.877 cestas básicas distribuídas a partir da ação. A campanha tem contado com a contribuição de servidores e servidoras, magistrados e magistradas e muitas outras pessoas para a aquisição e a entrega das cestas. Com essa grande rede de apoiadores, o projeto, que inicialmente atenderia apenas famílias de funcionários e funcionárias terceirizados que perderam seus empregos, foi capaz de ir além. Toneladas de alimentos, produtos de limpeza e higiene e, até mesmo, água, foram entregues em comunidades de Porto Alegre e de algumas cidades vizinhas, atendendo famílias em situação de vulnerabilidade pelo abandono do Estado.

Já ocorreram entregas nas cidades de Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Guaíba, Porto Alegre e Viamão. Parte das compras é direcionada ao Comitê Popular em Defesa do Povo Contra o Coronavírus, do qual o Sintrajufe/RS também faz parte. A campanha ainda auxilia trabalhadoras e trabalhadores terceirizados de instituições. Também já foram beneficiadas comunidades indígenas e de matriz africana, ONGs, quilombos e mulheres chefes de família.

Pin It